Cidades Destaques

126 bares fechados durante a operação “Lei Seca”

A ação evolveu 120 servidores- foto: divulgação/Assessoria de imprensa da PC
Redação
Postado por Redação

A Polícia Civil do Amazonas, sob a coordenação do diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegado Geraldo Eloi, deflagrou, simultaneamente, em toda a capital, na madrugada deste domingo (6), das 2h às 4h, a primeira fase da operação “Eleição Estadual Suplementar 2017”, que resultou no fechamento de 126 bares.

Segundo levantamento divulgado pela equipe do DPM na manhã deste domingo, do total de 126 bares fechados, 36 estão situados na zona Leste, 29 na zona Norte, 21 na zona Sul, 17 na zona Centro-Sul, 17 na zona Centro-Oeste e seis na zona Oeste.

Geraldo Eloi ressaltou que a ação ocorreu em atendimento à portaria conjunta nº 585/2017, assinada no último dia 2 de agosto pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), desembargador Yedo Simões, e pelo secretário de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), Sérgio Fontes, que estabelece a proibição do consumo de bebidas alcoólicas em bares, restaurantes, supermercados, mercearias e estabelecimentos similares, bem como em locais abertos ao público no Estado do Amazonas, no horário das 2h às 18h deste domingo, dia 6 de agosto de 2017.

Conforme a autoridade policial, a ação evolveu 120 servidores, lotados na Delegacia Geral, Departamentos, Delegacias Especializadas, Distritos Integrados de Polícia (DIPs), nas seis Seccionais e Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), a equipe de elite da instituição.

Durante a eleição, caso ocorram flagrantes criminais, que não sejam eleitorais, as ocorrências serão encaminhadas às delegacias que funcionam como Centrais de Flagrantes: 1º, 6º, 9º, 10º, 12º, 14º, 15º e 19° DIPs, além da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

Com informações da assessoria

Comentários

comentários

Deixe um comentário