391 famílias vítimas do incêndio no Educandos são contempladas com benefícios eventuais

Foto – Karla Vieira / Fundo Manaus Solidária

Durante os meses de novembro e dezembro, a Prefeitura de Manaus entregou kits de donativos para 391 famílias vítimas do incêndio no bairro do Educandos. A última entrega contemplou 104 famílias, na manhã desta quarta-feira, (4), na Agência de Desenvolvimento Local (ADL) Cajual, localizada no bairro Morro da Liberdade, zona Sul.

As doações fizeram parte de um cronograma de auxílio coordenado pelo Fundo Manaus Solidária, com o apoio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) e Defesa Civil.

A distribuição dos benefícios eventuais foi dividida por localidade onde cada família está morando atualmente. Cada uma delas recebeu um kit contendo cama, fogão, colchão (solteiro e casal), rede, travesseiros e lençóis (solteiro e casal). Os donativos contemplaram famílias que estão inseridas no benefício do auxílio-aluguel, no valor de R$ 300.

De acordo com a titular da Semasc, Conceição Sampaio, é muito importante salientar que desde o primeiro momento quando o incêndio aconteceu, o prefeito Arthur Virgílio Neto e a primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elizabeth Valeiko, estiveram acompanhando pessoalmente todo o trabalho desenvolvido.

“Hoje é um dia para celebrar a solidariedade, porque ao longo do ano de 2019, as famílias vítimas do incêndio receberam assistência do Executivo municipal. Além desses kits de donativos, essas famílias receberam ainda o auxílio-aluguel, cestas de ranchos e roupas. E desde o princípio, a orientação do prefeito é que não só entreguemos donativos, mas que possamos olhar nos olhos dessas pessoas, conversar e nos sensibilizar”, ressaltou.

Os itens doados foram comprados pelo Executivo municipal e outros adquiridos por meio da campanha #manaussolidaria, além de fogões doados pelo Instituto C&A, Recofarma e Associação Chinesa Amazonas no Brasil.

“A Prefeitura de Manaus desde sempre esteve presente nos ajudando, e essa contribuição foi de grande valia para minha vida, porque com a ajuda eu me reergui. O auxílio-aluguel também me salvou, pois é com esse dinheiro que pago o local onde moro”, destacou Ilda Pereira, 46 anos, dona de casa, uma das beneficiadas.

*As informações são da assessoria