3º Simpósio Internacional de Segurança foi postergado para agosto, em Brasília

Foto: Divulgação
A organização do 3º Simpósio Internacional de Segurança postergou a realização do evento para os dias 04 e 05 de agosto de 2020, considerando as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde, do Governo do Distrito Federal.

Com iniciativa e coordenação da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), o evento será realizado no CICB – Centro Internacional de Convenções do Brasil, em Brasília, e conta com apoio institucional da Polícia Federal, da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal e de várias outras entidades do setor de segurança.

“Adiamos o evento após uma criteriosa análise das recentes ocorrências da pandemia do COVID-19 (novo coronavírus) e, também, em respeito à segurança e bem-estar dos expositores, palestrantes, inscritos, fornecedores, colaboradores e de todos os familiares dos envolvidos de forma direta ou indireta com o Simpósio. Ressaltamos que as ações em prol da realização do evento permanecem e que as equipes estão desempenhando as atividades de forma remota”, enfatiza o vice-presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Luciano Leiro.

O Simpósio tem como objetivo debater a utilização da tecnologia e inovação no aperfeiçoamento do combate à criminalidade, além de contemplar uma feira, por meio da participação de empresas nacionais e internacionais com atuação nesse setor.

Mais informações sobre o 3º Simpósio Internacional de Segurança

Sob o tema “As Inovações Tecnológicas no Combate à Criminalidade”, o 3º Simpósio acontece em um espaço de 6 mil m² e reunirá especialistas em segurança pública, empresários do setor e representantes de instituições policiais e de entidades congêneres.

“Essa 3ª edição do Simpósio deverá reunir mais de mil participantes e iremos aprofundar ainda mais o debate relacionado à Segurança Pública, destacando experiências bem sucedidas do uso da tecnologia no combate à criminalidade, no Brasil e em outros países. São exemplos importantes para solução de casos não apenas da polícia judiciária, mas também em outras forças de segurança”, ressalta o vice-presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Luciano Leiro.

O delegado Leiro enfatiza, também, que o formato do evento permite a demonstração do uso das novas ferramentas e tecnologias e que, na edição 2020, a exposição contará com um número maior de organizações e, assim, contemplará ainda mais soluções e ferramentas tecnológicas. “Teremos novidades relacionadas as inovações tecnológicas, por meio da participação de empresas que são referência internacional no combate ao crime. O Simpósio abordará temas fundamentais nesse setor e, ainda, debaterá sobre as formas de financiamento da segurança pública”, completou leiro.
Programação
A programação do Simpósio 2020 contempla os temas: Segurança Pública; Fronteiras; Crimes Cibernéticos; Sensoriamento Remoto; Sistema Prisional; e Smart Cities.

Exposição
Com o objetivo de apresentar as novas tecnologias com foco no combate à criminalidade para trazer mais eficiência às investigações no Brasil, o 3º Simpósio Internacional de Segurança conta com uma exposição focada nas inovações tecnológicas, por meio da participação de empresas nacionais e internacionais. Empresas confirmadas: Avantia; Berkana; Digicon; Dígitro; HEX; Motorola; Microsoft; NSO; Pelco; Stefanini Rafael; TechBiz; Tecno IT; Tyco; VMI; entre outras organizações.

Público
O Simpósio possui inscrição restrita para convidados, como gestores e servidores públicos das áreas de segurança, tecnologia e inteligência.
A terceira edição do Simpósio Internacional de Segurança, organizado pela Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal – ADPF tem como objetivo debater a utilização da tecnologia e inovação no aperfeiçoamento do combate à criminalidade.

Problemas como o aumento das taxas de criminalidade e da violência contribuem para o crescimento da sensação de insegurança da população, sobretudo nos grandes centros urbanos, tornando a questão da segurança pública o principal desafio para o País. A utilização da tecnologia possibilita a formação de robustos bancos de dados, elaboração de perfis de criminosos e suas organizações, cruzamento e análise de dados com mais profundidade, obtenção de estatísticas, e permite uma visão sistêmica que contextualize a segurança pública, dentre outros aspectos.

ADPF: A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal – ADPF, fundada em 1976, é uma entidade representativa de classe, de âmbito nacional, dotada de personalidade jurídica de direito privado, de caráter eminentemente assistencial, cultural, sem fins lucrativos e com duração indeterminada.

Com mais de 2.300 associados, a entidade representa cerca de 90% dos Delegados de Polícia Federal e está representada nas 27 unidades da Federação por meio de suas Diretorias Regionais, tendo como missão aprimorar a instituição policial, sua doutrina, normas e princípios de atuação funcional. Cabe à entidade resguardar os interesses dos Delegados de Polícia Federal e da própria Polícia Federal, além de colaborar com as autoridades, ao apresentar propostas relativas aos interesses da Instituição e da própria Segurança Pública.
Simpósio Internacional de Segurança
Data: 04 e 05 de agosto de 2020 (TERÇA E QUARTA)
Horário: Das 09h às 19h
Local: CICB – Centro Internacional de Convenções do Brasil | St. de Clubes Esportivos Sul Trecho 2 Conjunto 63, Lote 50 – Asa Sul, Brasília/DF, 70200-002
Mais Informações: http://www.simposioseguranca.com.br
Organização e promoção: Necta (http://www.nectainova.com.br )
CREDENCIAMENTO IMPRENSA: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento por meio do link: http://www.simposioseguranca.com.br/credenciamento-imprensa/
Mais Informações: [email protected] (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno)
(*) Com informações da Assessoria