Brasil

‘410 mil vidas me separam do presidente até o dia de hoje’, diz Mandetta

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou, nesta terça-feira (4/5), em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga ingerências do governo federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19, que “410 mil vidas o separam” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) até agora.

Mandetta explicou que, quando conversava com Bolsonaro e explicava a situação, o presidente demonstrava entender e dizia que colaboraria, mas passava-se o tempo o presidente fazia aglomerações.

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta