Acidente aéreo na Ucrânia deixa pelo menos 26 mortos

Foto: R7 / Reprodução / CP

Vinte e seis pessoas, a maioria estudantes de escolas militares, morreram na queda de um avião de transporte militar nessa sexta-feira (25), durante um voo de treino na Ucrânia oriental. “A Ucrânia perdeu 26 dos seus filhos”, escreveu o presidente Volodymyr Zelensky, em sua página no Facebook, declarando o dia de hoje como de luto nacional.

O avião transportava um total de 27 pessoas: sete membros da tripulação e 20 estudantes da Universidade Nacional de Aviação de Kharkiv (leste).

O primeiro balanço foi de 20 mortos, número que subiu, ainda na sexta-feira, para 22 mortos e dois desaparecidos. Dois estudantes sobreviveram à tragédia, mas um deles, em estado “extremamente grave”, morreu hoje de manhã, segundo o ministro da Saúde.

O segundo ferido sofreu uma concussão, mas não corre perigo de vida, segundo informou a clínica militar onde está internado. O avião, um Antonov-26, caiu ontem à noite durante um voo de treino, a dois quilômetros do aeroporto militar de Chuguiv, perto de Kharkiv.

De acordo com informações preliminares, o comandante da tripulação que pilotava o avião relatou falha em um dos motores sete minutos antes do acidente e solicitou um pouso de emergência, disseram os Serviços de Segurança Ucranianos (SBU). Os estudantes não estavam pilotando o voo, acrescentou a SBU.

O ministro da Defesa, Andriy Taran, disse que “o avião, com toda probabilidade, atingiu o solo com a asa”. A aeronave tinha sido construída em 1977, mas ainda podia voar mais três anos antes de ser renovada, informou o ministro.

A cidade de Chuguiv tem população de 30 mil habitantes e fica a cerca de 30 quilômetros a sudeste de Kharkiv e a cerca de 100 km a oeste da linha que separa os territórios sob o controle do governo dos que estão nas mãos de separatistas pró-russos.

O Antonov An-26 é um avião de transporte ligeiro concebido na Ucrânia durante a era soviética. Tem 24 metros de comprimento e pode voar a uma velocidade de cruzeiro de 440 km/h. Nos últimos anos, vários aviões militares caíram na Ucrânia durante voos de treino.

As informações são da Agência Brasil