Cidades

ADS credencia indígenas do Alto Solimões para fornecerem itens regionais no Preme

Foto: Divulgação/ADS

Indígenas dos municípios de Tabatinga, Benjamin Constant e Atalaia do Norte, no Alto Solimões, agora fazem parte do quadro de produtores credenciados para fornecer gêneros alimentícios às escolas estaduais do Amazonas, por meio do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme). A data é um marco para o programa realizado pela Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), do Governo do Amazonas, pois é a primeira vez que a agência credencia fornecedores dos municípios, sendo igualmente inédita a participação de indígenas do Alto Solimões.

Em Tabatinga, 53 residentes da terra Tukima Umariaçu, primeira a ser reconhecida como terra indígena no Alto Solimões, segundo dados da Fundação Nacional do Índio (Funai), foram cadastrados para abastecer a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) com hortifrutis como cheiro verde, pimentão, melancia, banana prata e pacovã, abacaxi, farinha branca e amarela, macaxeira, dentre outros itens regionais já cultivados pela comunidade, que abriga as etnias Kokama e Tikuna.

Um dos interessados em escoar a produção rural junto à ADS é Edmir Ricopa, 48 anos, morador da comunidade Umariaçu-1, na margem esquerda do Rio Solimões. Vivendo da agricultura, ele conta que aprendeu a cultivar a terra com os pais e pretende investir na propriedade com a renda do programa.

“Eu planto macaxeira, abacaxi e banana pacovã com ajuda dos meus filhos. Com esse dinheiro eu quero voltar a plantar arroz como eu fazia antes. É muito importante pra gente essa oportunidade, porque a gente pode contar com uma renda extra”, explicou.

Do mesmo sentimento partilha Nazareno Pinto, de Benjamin Constant, município que também recebeu a comitiva da ADS. Em sua propriedade na comunidade rural Bom Caminho, o ticuna produz 11 itens regionais, como macaxeira, limão, tomate e pimentão. “Eu vivo da agricultura, do plantio, e eu planto bastante açaí, cupuaçu, banana, mandioca. É disso que eu vivo. É a primeira vez que tento participar do Preme, e o que me motivou é que eu preciso de uma ajuda pra poder movimentar o trabalho. É isso que me chamou atenção. Preciso aumentar a produção e pra ficar mais fácil trazer o produto pro município”, contou.

De acordo com o presidente da ADS, Sérgio Litaiff Filho, o resultado é fruto de ação iniciada no município no último dia 22 de fevereiro e finalizado na quinta-feira (25/02), onde desembarcou na cidade uma comitiva da agência para a apresentar, além do Preme, o Programa de Regionalização do Mobiliário Escolar (Promove), que também está com edital aberto com oportunidade de renda aos moveleiros do Amazonas.

“Essa ação é de fundamental importância, tendo em vista que no ano passado não tivemos nenhum credenciado no município de Tabatinga e esse ano, indo in loco, conseguimos ver a realidade, verificamos um alto número de adesão de indígenas com produção rural. Isso é muito importante. Vai ser de fundamental importância esse diálogo com a Seduc, para que a gente consiga fazer o escoamento da produção rural indígena para as escolas dos municípios. Os demais municípios do Alto Solimões também tiveram ação de credenciamento e isso ajuda e dá credibilidade para o programa, que é o que a gente vem trabalhando para alcançar”, destacou o presidente da ADS.

Durante os quatro dias de força-tarefa, a comitiva passou, ainda, por Atalaia do Norte, onde credenciou sete produtores rurais indígenas. Já em Benjamin Constant, 19 produtores rurais se mostraram interessados em escoar a produção rural por meio do Preme. Ao todo, 79 cadastros foram realizados no Alto Solimões, com o apoio do Instituto de Desenvolvimento agropecuário e florestal sustentável do Amazonas (Idam).

A lista de habilitados do Preme será disponibilizada semanalmente no site da ADS. Em caso de dúvidas, mais informações podem ser obtidas pelo site www.ads.am.gov.br, pelo telefone:(92) 98802-0481 e, ainda, pelos e-mails acima disponibilizados.

Editais

O credenciamento para os produtores rurais e moveleiros participarem dos programas Preme e Promove podem ser acessados pelo link: http://www.ads.am.gov.br/acesso-a-informacao/. O prazo para credenciamento vai até o dia 08 de março de 2021.

A novidade neste ano está na nova modalidade de inscrição, que agora poderá ser feita através do e-mail [email protected], para os que tiverem interesse em oferecer merenda escolar para o PREME; e pelo e-mail [email protected], aos interessados em participar do PROMOVE. A inscrição será considerada como protocolada, inclusive para fins recursais, após a confirmação de recebimento pela Comissão Interna de Licitação.

Em Manaus, a entrega da documentação necessária pode ser feita na Comissão Interna de Licitação da ADS, localizada na Avenida Carlos Drummond de Andrade, n.º 1460 – Conjunto Atílio Andreazza, Bloco G – 1º Andar, no bairro Japiim, das 8h ao meio-dia, e das 13h às 17h.

Para quem estiver em município no interior do Estado, o credenciamento pode ser realizado em uma das Unidades Locais do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (IDAM), em horário de funcionamento estabelecido pelo próprio órgão.

As informações são da assessoria