Destaques Economia

Afeam se torna agente financeiro da Finep e passa a financiar empresas de inovação no AM

O Termo de Credenciamento entre as duas entidades foi assinado nesta quarta-feira (30)- foto: Hudson Braga
Redação
Postado por Redação

A Agência de Fomento do Estado do Amazonas S.A. (Afeam) está acrescentando ao seu portfólio linha de financiamento especialmente destinada a projetos de inovação, a INOVACRED. A medida é possível graças ao credenciamento da Instituição junto à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, que habilita a Afeam financiar até R$ 500 mil por projeto de empresas que investem no desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços.

30, entre Marcelo Camargo, do Departamento de Programas Descentralizados da Finep, e o Diretor-Presidente da Afeam, Alex Del Giglio, em solenidade na sede da Afeam. A Agência de Fomento passa a ser o agente financeiro oficial da Finep no Amazonas, a 19º da Instituição federal no País, que tem como missão estimular o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação.

O credenciamento da Afeam amplia a capacidade de atuação da Agência de Fomento do Governo do Amazonas, atendendo a partir de agora o público que procura a instituição para o financiamento de projetos de inovação. A nova fonte de recursos, que virá do Programa Inovacred da Finep, se soma ao orçamento da Instituição para este ano, de R$ 107 milhões, dos quais R$ 66 milhões são destinados ao microcrédito.

O Diretor-Presidente da Afeam destaca que serão apoiados projetos de desenvolvimento de produtos (bens e/ou serviços) ou de processos inovadores que incorporem novas tecnologias, que tenham aplicação em setores como, por exemplo: agronegócio, eletroeletrônica, tecnologia da informação, bioeconomia, novos materiais, biotecnologia, energia, logística e turismo, tecnologia de alimentos e meio ambiente.

O representante da Finep destaca que a parceria concretizada nesta quarta-feira é fruto de um ano de tratativas e que agora se torna realidade. “É muito importante para nós termos um parceiro como a Afeam, como a própria Fapeam em um Estado com potencial tão grande para a inovação”, afirma Marcelo Camargo. Para o presidente da Fapeam, René Levy, o credenciamento da Afeam amplia os esforços do Governo do Amazonas em apoiar a inovação. “Este é um sonho realizado que só trará benefícios ao desenvolvimento do Amazonas”.

Sobre o Inovacred

O Programa Inovacred, por intermédio da Afeam, oferece financiamento a empresas de receita operacional bruta anual ou anualizada de até R$ 16 milhões, para aplicação no desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços, ou no aprimoramento dos já existentes. Ou ainda: em inovação em marketing ou inovação organizacional, visando ampliar a competitividade das empresas no âmbito regional ou nacional.

Esse apoio é concedido de forma descentralizada, por meio de agentes financeiros, como agora a Afeam, que atuam em seus respectivos Estados ou regiões.

Sobre a Finep

A Finep concede financiamentos reembolsáveis e não reembolsáveis a instituições de pesquisa e empresas brasileiras. O apoio da Finep abrange todas as etapas e dimensões do ciclo de desenvolvimento científico e tecnológico: pesquisa básica, pesquisa aplicada, inovações e desenvolvimento de produtos, serviços e processos.

A instituição apoia ainda a incubação de empresas de base tecnológica, a implantação de parques tecnológicos, a estruturação e consolidação dos processos de pesquisa, o desenvolvimento e a inovação em empresas já estabelecidas, e o desenvolvimento de mercados. Além disso, a partir de 2012 a Finep também passou a oferecer apoio para a implementação de uma primeira unidade industrial e também incorporações, fusões e joint ventures.

De forma cada vez mais intensa, a Finep também atua no apoio a empresas de base tecnológica. Desde 2000, desenvolve o Projeto Inovar, que envolve amplo, estruturado e transparente conjunto de ações de estímulo a novas empresas, por meio de um leque de instrumentos, incluindo o aporte de capital de risco, indiretamente via fundos de capital de risco.

*Com informações da assessoria*

Comentários

comentários


Deixe um comentário