Agência alemã proíbe comercialização de boneca “espiã”

No entanto, apesar da proibição da venda, a entidade deixou claro que não irá identificar os compradores- foto: divulgação

A Agência Federal de Redes da Alemanha exigiu que a boneca “Cayla” seja retirada do mercado, ao considerar que o microfone e conexão bluetooth integrados no brinquedo podem ser usados como instrumento de espionagem.
Segundo informações do Dia, a lei alemã de telecomunicações proíbe esses tipos de dispositivos.

“Objetos que ocultam câmeras ou microfones e que podem transmitir dados de forma despercebida ameaçam a esfera privada das pessoas”, manifestou em comunicado o presidente da Agência, Jochen Homann.

No entanto, apesar da proibição da venda, a entidade deixou claro que não irá identificar os compradores.

A Agência alemã explicou que está analisando outros brinquedos: “Trata-se de proteger os mais frágeis da sociedade”, recalcou seu presidente.

Com informações do Notícias ao Minuto