‘Agora é guerra’, diz presidente do PSL após Bolsonaro ser esfaqueado

Gustavo Bebiano tem acompanhado todas os compromissos do candidato do partido à Presidência © Adriano Machado/Reuters

Questionado sobre o ataque por faca sofrido por Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG), o presidente do PSL, Gustavo Bebianno, se mostrou irritado com o ocorrido.

“Agora é guerra”, afirmou Gustavo Bebianno à Folha de S.Paulo.

O presidente da sigla tem acompanhado o capitão reformado em todos os seus compromissos de campanha.