Alunos do Cetam recebem certificado pelo trabalho de testagem de Covid-19

Foto: Cleudilon Passarinho/Cetam

Hoje (25), no Centro de Convenções de Manaus (Sambódromo), alunos do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) receberam certificado por terem contribuído com o trabalho de testagem para detecção de Covid-19..

O diretor-presidente do Cetam, Prof. Dr. José Augusto de Melo Neto, esteve presente na solenidade de encerramento dos trabalhos e elogiou o desempenho da turma. Segundo ele, a iniciativa foi uma resposta contundente do Governo do Estado frente à pandemia do novo coronavírus.

“Os alunos do Cetam foram valorizados. Nossa intenção é ampliar ações e colocar o conhecimento deles a serviço da sociedade”, ressaltou o diretor-presidente, adiantando que pretende investir em cursos na área da saúde pós-pandemia.

Vinte e cinco finalistas dos cursos técnicos em Hemoterapia e Enfermagem ministrados na Escola Francisca Saavedra, unidade do Cetam na capital, participaram do trabalho iniciado dia 6 de agosto, no Sambódromo.

Por meio de agendamento pelo aplicativo Sasi, aproximadamente dois mil profissionais que atuam no sistema prisional, em Manaus, fizeram o teste rápido em regime drive-thru. A ação ocorreu por meio da parceria firmada entre a Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS), Secretaria de Estado da Saúde (SES-AM) e Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

Sociedade beneficiada – A biomédica Márcia Kamila Silva de Souza, professora do Cetam na Escola Francisca Saavedra, coordenou o trabalho dos alunos. Ela elogiou a iniciativa dizendo que a sociedade saiu beneficiada, assim como os alunos. “Foi enriquecedor porque eles tiveram a oportunidade de vivenciar um trabalho diferente”.

Ricardo Queiroz, 23, finalista do curso de Hemoterapia, disse que aprendeu muito durante o período em que esteve participando das testagens. “Tive acesso, na prática, a informações que antes desconhecia. Também foi muito proveitoso o contato com o público”.

Para o diretor da Escola Francisca Saavedra, professor Salatiel Gomes, essa ação de educação e saúde ajuda no aperfeiçoamento profissional e nas habilidades adquiridas ao longo do curso. “O trabalho foi extremamente benéfico porque ajudou a fortalecer a relação teoria e prática”, frisou Salatiel.

As informações são da assessoria