Amazonas Band realiza último espetáculo do projeto ‘A Arte Agradece a Vida’

Nesta segunda-feira (31/08), a Amazonas Band volta ao palco do Teatro Amazonas, a partir das 20h, com o espetáculo “Recomeço”, que celebra 20 anos do grupo. A apresentação é a última do projeto “A Arte Agradece a Vida”, iniciativa do Governo do Amazonas, por meio das secretarias de Cultura e Economia Criativa e de Saúde (Susam), para homenagear profissionais da saúde.

O evento é fechado para médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, maqueiros, técnicos, bombeiros, agentes de portaria e serviços gerais que atuam no combate à Covid-19 nos hospitais e unidades de saúde do Estado, mas o público pode acompanhar pelo Facebook do Governo do Amazonas, pelo Facebook e YouTube da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e pela TV Encontro das Águas, no canal 2.1, da TV aberta.

Sob a regência do maestro Rui Carvalho, a Amazonas Band vai revisitar composições que fazem parte de sua história, incluindo algumas apresentadas em edições do Festival Amazonas Jazz. Entre elas, “Tristeza”, de Haroldo Lobo e Niltinho; “The Mighty Urubamba”, de Daniel Barry; “Berimbau”, de Baden Powell e Vinicius de Moraes; “Aquele Abraço”, de Gilberto Gil; e “Latin Import”, de John Fedchock.

Segundo o regente, é o primeiro dos concertos comemorativos de 20 anos da banda e celebra o legado da orquestra para a cultura amazonense.

“Essa é nossa forma de dizer muito obrigado ao público que nos apoiou ao longo dessas duas décadas”, afirma Rui Carvalho.

Trajetória

A Amazonas Band foi constituída em abril de 2000, com o propósito de difundir a música instrumental no Amazonas, privilegiando as vertentes do universo popular. O grupo coleciona participações em nove edições do Festival Amazonas Jazz e no projeto “Amazonas Band Convida”, tendo dividido o palco com diversos artistas consagrados.

Entre os nomes que se apresentaram com a banda estão David Liebman, Bob Mintzer, John Fedchock, Cláudio Roditi, Chico Pinheiro, Jeremy Pelt, Jimmy Greene, Ed Sarath, Dave Hanson, Daniel Barry, Steve Mostovoy, Felipe Lamoglia, Marcelo Coelho, Altair Martins, Bruno Mangueira e a cantora Leila Pinheiro.

Experiências inesquecíveis marcaram a história de quem integra a banda desde o início, como o trompetista Odirley Mozambite.

“Trabalhar nesses 20 anos na Amazonas Band foi um enorme aprendizado para mim, uma experiência transformadora. É uma honra muito grande participar desse grupo tão importante no nosso estado”, afirma o músico.

A troca de experiências com instrumentistas consagrados tem contribuído para o aprimoramento técnico dos profissionais da banda e ajudado a construir um legado de sustentabilidade cultural, que assegura a relevância do corpo artístico para o Estado, conforme destaca o músico Knison Ribeiro, um dos fundadores da Amazonas Band.

“A entrada na banda foi um divisor de águas na minha profissão. A partir daí, me senti profissional de verdade. Nesses 20 anos, aprendi, compartilhei e zelei pela qualidade do nosso trabalho”, comenta.

Para o saxofonista Geibson da Nóbrega, o reconhecimento da big band do Amazonas é fruto de um processo de aprendizado contínuo.

“Participar da Amazonas Band foi uma realização profissional e tem sido um aprendizado constante a cada nova experiência, ao longo desses 20 anos”, afirma.

Outro músico que participou da criação da banda é o saxofonista Ítalo Jimenez. Para ele, fazer parte dessa trajetória tem um significado especial.

“Para mim, tocar na Amazonas Band foi a realização de um sonho”, revela.

Para o saxofonista, flautista, arranjador e professor, Ênio Prieto, os trabalhos realizados pelo grupo são parte de um legado cuja tradução também se afirma na ação pedagógica dos seus integrantes junto a diversas instituições de ensino no estado.
“A Amazonas Band tem sido a fonte de minha inspiração desde que estudava no Claudio Santoro, com 16 anos. Fazer parte dela, a partir de 2010, foi a realização de um sonho”, destaca o músico. “Tocar neste grupo contribuiu muito para me motivar e evoluir tecnicamente”.

Para o trombonista Alexandre Oliveira, cada experiência tem um significado especial.

“Há 16 anos que participo da Amazonas Band, aprendendo e compartilhando momentos inesquecíveis no palco”, declara.

Retrospectiva

Entre 2009 e 2013, a Amazonas Band registrou em CD a participação de alguns dos seus convidados no Festival Amazonas Jazz.

Em 2010, foi lançado “Amazonas Jazz com Vinícius Dorin”, gravado ao vivo no ano anterior, na quarta edição do evento. E, em 2013, lançou “Amazonas Band Convida Gilson Peranzzetta e Mauro Senise”, gravado ao vivo na sétima edição do festival, em 2012.

Com informações da assessoria