Foto: Clóvis Miranda/DPEAM

Os casos de coronavírus no Amazonas acabam de subir para 54 nesta quarta-feira (24). O número é divulgado diariamente no boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS). Como já havia sido amplamente informado, no início da noite da última terça-feira (25),  ocorreu a primeira morte por covid-19 no Estado.

De acordo com a diretora presidente da FVS-AM, Rosemary Pinto, 52 casos estão em Manaus e 2 estão em Parintins. Quatro casos estão em internação e 21 casos suspeitos estão em investigação.

A primeira morte registrada do vírus foi do empresário Geraldo Savio da Silva de 49 anos que estava internado no HPS Delphina Aziz, desde sábado (21) vindo do município de Parintins com complicações pulmonares em decorrência do coronavírus. De acordo com as Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam), o paciente era portador de hipertensão arterial sistêmica.

O Governo Estadual disse ainda que o corpo do empresário deverá ter um tratamento especial, não podendo ser sepultado de forma comum, por conta da contaminação de coronavírus. As autoridades avaliam as possibilidades de ser cremado, seguindo regras de segurança, adotadas inclusive na Itália.

De acordo com Wilson Lima, o desejo da família é que seja cremado. O corpo deve continuar em isolamento no Delphina Aziz, até que um estabelecimento que realizará esse processo e está sendo construído em Iranduba fique pronto. A esposa de Geraldo também testou positivo para o vírus e encontra-se em isolamento e estável.

Ainda ontem (24) o Governo do Amazonas anunciou o fechamento de todas as estradas do Estado, tanto federais como estaduais, para o fluxo de pessoas, seguindo uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de estabelecer barreiras sanitárias.

O aeroporto de Manaus segue sendo monitorado por equipes de vigilância sanitária da FVS-AM e da Anvisa. O porto teve o transporte fluvial apenas de passageiros suspenso, até segunda ordem.

Ja foram adiquidirods 50 respiradores que devem chegar a qualquer momento e ja tem 50 leitos prontos para casos graves e ate a proxima semana serao 100 leitos e o numero deve aumentar com o passar do tempo.

Novas medidas

Wilson Lima anunciou com exclusividade que, todas as pessoas que desceram pelo aeroporto Eduardo Gomes vão entrar em quarenta. O Governo procura uma solução tecnológica e ate esta quinta-feira (26) estará pronto um aplicativo para realizar o monitoramento dessas pessoas.

“Já foram realizados os primeiros testes, o aplicativo está funcionando bem e a partir desta quinta, todos os passageiros do aeroporto, serão monitorados por 14 dias. A partir disso vamos saber se a pessoa apresenta sintomas ou não e caso apresente complicações será levada ao HPS Delphina Aziz”, detalhou Rosemary Pinto.

Outra medida de Wilson Lima da aos agentes da FVS-AM o poder de polícia. “Será importante para que os agentes estejam na rua e possam estar a disposição da população de maneira mais eficiente e realizando ações importantes para o surto”, argumentou Rosemary Pinto.

Também foram comprados já pelo Governo do Amazonas, 31 mil quites de teste rápido para o novo coronavírus que devem já estar sendo utilizados em breve.

Moradores de rua

Nesta quarta-feira (25) Wilson Lima anunciou que a Arena Amadeu Teixeira será usada como abrigo para moradores de rua nos próximos dias. No local os atendidos poderão tomar banho, dormir e farão as três refeições do dia. Doações poderão ser feitas pela população em uma estrutura de drive-thru montada do lado de fora para que as pessoas não precisem sair do carro para realizar doações de quite de higiene, alimentos, roupas e etc.

Por Manaus Alerta