Amazonas teve alta de 41% em mortes por Covid-19 após falta de oxigênio

FOTO: Divulgação/Secom

As mortes por Covid-19 no Amazonas registraram alta de 41% depois da crise causada pela falta de oxigênio em hospitais de Manaus. No dia 14 de janeiro, o estado computou o recorde de óbitos pela doença na pandemia: 159 em apenas 24 horas. Até então, o maior número tinha sido constatado no dia 12, com 113 falecimentos.

Nos cinco dias antes da falta de oxigênio, o Amazonas havia registrado 500 mortes por Covid-19 ou, em média, cem por dia. Entre os dias 14 e 18, em meio à crise de oxigênio, esse número saltou para 706 óbitos — média de 141 por dia.

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta