Amazônia e Bioeconomia são destacados pela UEA na Green Rio

Foto: Evandro Fernandes/UEA

Defender a Amazônia para garantir cadeias de abastecimento sem desmatamento foi a proposta da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) durante a conferência ‘Bioeconomia da Floresta em Pé’ realizada nesta sexta-feira (9), na 9ª edição do Green Rio. Devido à pandemia, o evento migrou para o universo digital e foi transmitido e traduzido simultaneamente para diversos países.

O Green Rio Online contou com a participação da delegação do Brasil e da Alemanha. Também nesta sexta-feira, ocorreu o lançamento do desafio para agricultores, explorando possibilidades de conexão entre bioeconomia e agricultura familiar com soluções para pequenos e médios produtores.

O Reitor da UEA, Cleinaldo de Almeida Costa, destacou a importância da implantação da Rainforest Social Business School para fortalecer a ideia de alcance social na Amazônia com sustentabilidade, obtendo recursos da floresta, mas, sobretudo, respeitando as pessoas que pensem na floresta como um sistema vivo e nas comunidades que nela vivem. Cleinaldo enfatizou ainda que é preciso desenvolver essa bioeconomia preservando os conhecimentos tradicionais dos povos da Amazônia.

“O objetivo é formar pessoas para agregar valores aos produtos e as cadeias produtivas da nossa região para que se possa ter uma plataforma de negócios que melhorem a qualidade de vida dessa população que preserva a floresta. Vamos avançar na pesquisa e na pós-graduação para essa população e, naturalmente, aprender com eles, de tal modo que essa relação possa estabelecer currículos comuns. Queremos ser referência nesse processo para fortalecer a qualidade de vida da população amazônida, preservar a nossa floresta e garantir sobrevivência para essas comunidades” ressaltou o reitor.

A coordenadora da Rainforest Business School – Amazonia 4.0, Maritta Koch-Weser, disse que todo esse cenário apresentado pela UEA é inspirador.

“A UEA precisa de todo o apoio possível nesse processo. Acho que já começamos com bons resultados nesse trabalho e com uma equipe fantástica. Admiro a coesão do Estado e do apoio das Secretarias que estão falando a mesma língua no sistema de defesa e desenvolvimento da Amazônia. Isso aumenta o impacto na eficácia no cenário que vem sendo desenhado”.

“À medida que a população global continua a crescer, cresce também a urgência da buscar soluções para garantir um fornecimento seguro e sustentável aos consumidores em todo o mundo” afirma Maria Beatriz Costa, organizadora do Green Rio online.

Áreas de debate

Considerado um dos mais importantes eventos sobre a bioeconomia no Brasil, o Green Rio abordou também nesta edição temáticas relacionadas à segurança alimentar, saúde e rastreabilidade de produtos, com foco nas tendências pós-Covid-19.

As informações são da assessoria