‘Ao que tudo indica, Regina aceitará o cargo’, diz Bolsonaro

Foto: Carolina Antunes/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), disse nesta quinta-feira (23) que, “pelo que tudo indica”, a atriz Regina Duarte vai aceitar o convite dele para assumir a Secretaria Especial de Cultura. A artista chegou a Brasília na quarta (22) para conhecer mais detalhes da pasta, em uma visita “teste” durante o “noivado” com Bolsonaro.

Em uma transmissão no Facebook, gravada na noite de quarta (22) no Palácio do Alvorada, Bolsonaro contou que o encontro com a atriz foi “muito amistoso e proveitoso” e ressaltou que ela está “propensa” a ser a próxima secretária de Cultura.

“Mostramos para ela o gigantismo que é a cultura. Parece que é uma coisa assim, mas não. Ela está muito bem disposta, está com gás, e quer colaborar. Se deus quiser vai dar tudo certo. Ela está tomando conta do que está acontecendo. Pelo que tudo indica ela aceitará sim”, afirmou.

Em Brasília desde quarta (22), Regina almoçou com Bolsonaro acompanhada de seu filho e sócio André Duarte Franco, no Palácio do Planalto. Depois se encontrou com ministros para conhecer o funcionamento da secretaria. Nesta quinta, ela se reuniu com o titular do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e já participou de escolhas internas da pasta.

Mesmo sem confirmar oficialmente o convite do presidente, Regina inficou a atual secretária de Diversidade Cultural, Jane Silva, para ocupar o cargo de secretária adjunta temporariamente. A reverenda Jane ocupará o posto de secretária interinamente até que haja definição sobre a nomeação de Regina.

Regina foi convidada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), na última segunda-feira (20/01/2020), no Rio de Janeiro, onde o chefe do Planalto cumpria agenda oficial. Na ocasião, Bolsonaro afirmou que a dupla estava “noiva“, enquanto a atriz disse que era apenas um “teste”.

As informações são do Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta.