Amazonas

Após 11 dias, buscas por Gabriel serão encerradas sem sucesso, em Manacapuru

foto: reprodução/Facebook

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBM-AM) informou que as buscas por Gabriel Souza Chaves de 11 anos serão encerradas nesta quarta-feira (1º) após 11 dias de procura sem sucesso. O menino entrou na mata da  comunidade do Jacaré, na zona rural de Manacapuru (distante 68 quilômetros de Manaus) no dia 19 de novembro, após atrito com o padrasto, e não retornou.

Além do desaparecimento, a Polícia Civil já investiga suspeita de que Gabriel e o irmão sofriam maus-tratos. A mãe do garoto identificada como Michele dos Santos, 23, e o padrasto, Francisco Delfim, 54, foram presos na última terça-feira (30) de forma temporária.

De acordo com informações da delegada Roberta Merlyv, foi encontrado ‘pontos obscuros’ na história que levou à prisão do casal. O irmão mais novo de Gabriel já havia informado à polícia que o padrasto é rígido e que batia neles com pedaço de pau.

Relembre o caso 

O garoto Gabriel Souza Chaves, de apenas 11 anos de idade, está desaparecido desde a última sexta-feira (19). A conselheira tutelar de Manacapuru, Milca Ruiz, que acompanha o caso, informou que o irmão menor de 7 anos relatou que estava assistindo TV com Gabriel pela manhã, quando o padrasto teria chegado e desligado o aparelho, repreendendo as crianças. Os dois moram com a mãe e o padrasto na residência localizada na zona rural.

Descontente com a situação, Gabriel teria saído de casa acompanhado dos cachorros da casa e com um terçado empunhado, em direção a mata e a partir desse momento não foi mais encontrado. O irmão relatou ainda, segundo a conselheira, que o padrasto é rígido com os dois e os agredia com pedaços de pau.

A delegada Roberta Merlyv, de Manacapuru, informou que apesar de a prioridade do momento ser encontrar o garoto, as investigações já estão acontecendo para apurar os possíveis maus-tratos do padrasto com as crianças. Os pequenos relataram que tanto o padrasto, quanto a mãe, seriam usuários de droga.

Buscas

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) respondeu ao chamado de busca e resgate da criança na tarde daquela sexta-feira. A equipe de bombeiros militares da 2ª CIBM/Manacapuru foi acionada para a realização das primeiras buscas.

Uma outra equipe de bombeiros militares especializados em busca e resgate em ambiente de selva do Batalhão de Incêndio Florestal e Meio Ambiente (BIFMA) foi montada para apoiar na ação.

Portal Manaus Alerta