Foto: Reprodução

Após uma briga com o namorado, que ela acusava de traição, Veronika Motorina foi até um stand de tiro em Poltava (Ucrânia), que ela costumava frequentar, para aliviar a tensão da discussão.

O incidente ocorreu na sexta-feira (7). De acordo com imprensa local, a jovem de 18 anos resolveu apertar o gatilho para “esfriar a cabeça e relaxar”. Porém a situação saiu do controle. Veronika começou a praticar com uma pistola Glock e um fuzil AK-74. Depois, a ucraniana pediu a pistola Margolin do instrutor, Igor Smolyaninov, de 64 anos.

Em vez de continuar a disparar contra os alvos tradicionais, Veronika atirou contra o instrutor e fugiu. Igor morreu na hora, segundo paramédicos. Uma hora depois, a jovem foi presa. Ela pode ser condenada a até 15 anos de prisão.

O namorado disse à imprensa local que Veronika era “emocionalmente instável” e que frequentemente manifestava “o desejo de matar alguém”. Aparentemente, o instrutor foi um alvo aleatório. As circunstâncias do crime ainda estão sendo investigadas.

Fonte: undefined – iG