Polícia

Após lançamento de projeto da SSP, homem é preso por tráfico de drogas no Fuxico

O suspeito correu para um beco nas proximidades da Brigadeiro Hilário Gurjão quando percebeu a presença de policiais fazendo as abordagens- foto: divulgação
Redação
Postado por Redação

Horas após o lançamento do projeto de reforço da segurança e combate à criminalidade na região comercial do Fuxico, no Jorge Teixeira, Zona Leste, policiais da Secretaria Executivo-Adjunta de Operações (Seaop) prenderam, em flagrante, nesta segunda-feira (22), Estefeson Junio dos Santos, 22 anos, por tráfico de drogas. A prisão ocorreu, à tarde, durante ações de revista a pedestres nas avenidas Brigadeiro Hilário Gurjão e Autaz Mirim.

O projeto de reforço da segurança na zona comercial do Fuxico foi lançado de manhã pelo vice-governador e secretário de Segurança Pública, Bosco Saraiva. Aumento de efetivo de policiais civis e militares e a instalação de uma unidade móvel de monitoramento, com câmeras conectadas ao Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), são as bases do projeto de combate à criminalidade na região. Iniciativa similar foi implantada na Manaus Moderna, centro, zona sul, onde carregadores de mercadorias e guardadores de carro foram cadastrados.

Segundo o secretário executivo-adjunto de Operações, delegado Orlando Amaral, Estefeson correu para um beco nas proximidades da Brigadeiro Hilário Gurjão quando percebeu a presença de policiais fazendo as abordagens. Ele foi pego com pequena porção de drogas nos bolsos e R$ 400 em espécie. Depois, conduziu as equipes policiais ao basculante de uma residência, em um beco, onde estavam escondidas 171 trouxinhas de OXI, 26 de cocaína, 75 de maconha, dois rádio comunicadores e o dinheiro.

“Estávamos fazendo o policiamento, como é o propósito do projeto, quando o cara correu. A gente conseguiu parar e, com ele, pegamos uma pequena quantidade de drogas. Ele pegava as pequenas quantidades de droga, vendia, e depois retornava para o esconderijo para reabastecer. Conseguimos pegar o restante de droga e o rádio, que é usado para a comunicação entre os traficantes”, disse Orlando Amaral.

Comentários

Deixe um comentário