Após publicação da Lei Sansão, operação da polícia civil resgata vários cães em situação de maus tratos

Foto: Reprodução

Uma operação da Polícia Civil, realizada na manhã desta quinta-feira (dia 1°), investiga uma mulher pelo crime de maus-tratos contra cães e gatos. O caso, registrado em Belo Horizonte-MG, é o primeiro que ocorreu após a publicação da Lei Sansão, assinada nessa terça-feira (29), pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Segundo informações do site JBR, a nova lei aumenta a pena para o crime, que agora passa a ser de dois a cinco anos de detenção, multa e proibição de guarda para quem maltratar, ferir, abusar ou mutilar cães e gatos.

A Polícia Civil relatou que a Delegacia Especializada em Investigação de Crime Contra a Fauna esteve no Bairro Heliópolis, Região Norte de BH na manhã desta quinta-feira e apreendeu vários cães em situação de maus tratos. Dois deles em estado muito grave.

Ainda de acordo com o site JBR, alguns gatos também estavam no local, mas ainda não foi confirmado se eles também sofreram maus-tratos.

A suspeita foi conduzida até uma delegacia para prestar esclarecimentos. A lei 1.095/2019, foi apelidada de lei Sansão em homenagem ao pitbull que teve as patas traseiras decepadas.