Novelas

Após rejeição do público, Apocalipse perde quase todos os patrocinadores

Após rejeição do público, Apocalipse perde quase todos os patrocinadores.
Redação
Postado por Redação

A novela Apocalipse estreou no dia 21 de novembro com o patrocínio de quatro grandes marcas na Record. Cheia de expectativas por parte da emissora e até mesmo do público, o folhetim bíblico, que é ambientado nos dias de hoje, contou com um início de sucesso.

No primeiro capítulos da trama de Vívian de Oliveira, foram anunciadas quatro empresas. O departamento comercial do canal conseguiu comercializar as quatro cotas de patrocínio para as seguintes marcas: Protex (Colgate-Palmolive), Elseve (L’Óreal), Seara e Caixa.

Entretanto, neste início de 2018, sobrou apenas uma delas, a Protex. Todas as demais abandonaram o folhetim. Vale lembrar que Apocalipse está na lista das novelas inéditas com as piores audiências da emissora do bispo Edir Macedo e já ativou o sinal de alerta.

AUDIÊNCIA NO PNT

A Record está vendo sua teledramaturgia afundar em pleno horário nobre. Pela primeira vez após vários anos, o canal está mantendo duas novelas inéditas na programação, uma na faixa das 19h e uma às 20h, entretanto, o resultado não está sendo positivo.Isso porque, apesar da qualidade de produção, as histórias deixam a desejar e não atraem público, ficando atrás das tramas infantis do SBT. Como se não bastasse, tanto Belaventura quanto Apocalipse estão perdendo para as reprises das novelas antigas da própria Record.

Entre os dias 18 e 24 de dezembro no Painel Nacional (PNT), a reprise de Ribeirão do Tempo (2010) fechou com 7 pontos de média e 25% de share. Essa foi a maior audiência da casa, enquanto a superprodução Apocalipse marcou apenas 6 de média e 13% de share.

Essa foi a mesma média da reprise de Os Dez Mandamentos (2015) e de Bicho do Mato (2006). Ambas marcaram 6 de média, com 15% e 20% de participação, respectivamente. Belaventura, por sua vez, nem chegou a aparecer no ranking dos 10 programas mais vistos.

Fonte: Tv Foco

Comentários

comentários


Deixe um comentário