Aposentado deve ficar atento à prova de vida

Foto: Marcio Mercante / Agencia O Dia

Os aposentados e pensionistas do INSS devem ficar alertas para não serem pegos de surpresa. A prova de vida dos segurados da Previdência precisam fazer a comprovação a cada ano, dentro de um período de 12 meses em relação ao último recadastramento realizado. Sendo assim, aqueles que concluíram o procedimento em janeiro do ano passado necessitam prestar atenção para não terem o benefício suspenso, pois os 12 meses terminam este mês. Após seis meses sem comprovação de vida o benefício é cessado. As informações são do O Dia.

Além da agência bancária onde recebem os benefícios, os aposentados têm como agendar pela Central 135 e fazer o recadastramento no posto da Previdência. O recadastramento anual também pode ser feito via site Meu INSS.

O segurado com mais de 60 anos de idade deve se dirigir à instituição bancária que efetua seu pagamento de benefício para renovar a senha de prova de vida, com o documento original ou se dirigir a qualquer posto do INSS para a comprovação.

Já o segurado com dificuldade de locomoção, enfermo ou em internação hospitalar pode entrar em contato com a Central 135 e solicitar a visita de um servidor para fazer a prova de vida. O procedimento é obrigatório e tem que ser feito dentro do período de 12 meses. Fica a cargo dos bancos fazer a comunicação do procedimento anual por meio dos terminais eletrônicos de autoatendimento e sites na internet.

Questionado por O DIA sobre dados atualizados da prova de vida, o INSS informou que não havia. O último levantamento feito mostrava que em julho do ano passado 25.726 benefícios foram suspensos no Estado do Rio por falta de comprovação de vida. No país, 372.841 acabaram cancelados.

As datas para ir ao banco variam conforme com cada instituição financeira. Alguns consideram a data do aniversário do beneficiário para a convocação e confirmação de que estão vivos. Outros convocam o segurado um mês antes de vencer o prazo da última prova de vida realizada.

Quem tem mais de 60 anos tem que ir à agência bancária

Na dúvida, aposentados e pensionistas do INSS, com menos de 60 anos, devem procurar diretamente o banco pelo qual recebem o benefício. As instituições oferecem a opção de ligações gratuitas. No Bradesco, o número é 0800 704 8383. No Itaú, 0800 722 7377; Santander, 0800 762 7777. No BB é possível ligar para 0800 729 0722, e Caixa Econômica 0800 726 0101.

E como proceder caso o benefício seja suspenso? Basta que o segurado se dirija ao banco onde recebe, mas não tenha conta corrente, é preciso ir ao INSS. Para ter o benefício reativado deve apresentar documento de identificação com foto, como identidade, carteira de trabalho e habilitação.

A Resolução 699/2019 estabelece permissões especiais para comprovação de vida por meio de procurador para quem está fora do país por motivo de viagem, com doença contagiosa, dificuldades de locomoção ou tenha mais de 80 anos. O titular pode apresentar procurador. Mas há exigência que a procuração seja cadastrada no INSS.

O procurador precisa ir a uma agência da Previdência com um atestado médico emitido há menos de 30 dias e uma procuração registrada em cartório.