Árbitro acusado de vibrar com gol do Flamengo desabafa em família: ‘Querem me crucificar’

O árbitro Wagner do Nascimento Magalhães virou personagem da final do Campeonato Carioca. Acusado nas redes sociais de ter vibrado com o gol de Guerrero, o primeiro do Flamengo na vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, no último domingo, Wagner viu ameaçada sua fama de melhor árbitro da competição. Pior: seus três filhos estão sofrendo também bullying.– A Fifa recomenda ao árbitro não dar entrevista. É um código de ética. Só posso falar com autorização da Fifa ou da Coaf – desculpou-se, por telefone.

A um parente ouvido pelo blog, Wagner confidenciou preocupação:
– Não foi um gesto de comemoração. Pode ter certeza. Querem me crucificar pelo que não fiz – teria se queixado o árbitro, que leva a alta patente da Fifa, e que é também gerente de vendas em uma empresa de construção civil.

A Comissão de Arbitragem definiu que o árbitro dará entrevista na noite desta segunda-feira, durante a festa de encerramento do campeonato.

Fonte: EXTRA