Esportes

Argentinos do Boca Juniors desembarcam para temporada de treinos com a equipe amazonense de Luta Olímpica

Indicados pela Confederação Brasileira de Wrestling (CBW), os hermanos vieram para o intercâmbio que deve durar 22 dias, tudo para pegar o “jeitinho brasileiro” da luta de chão- foto: Mauro Neto/Sejel
Redação
Postado por Redação

Não é somente no futebol que os argentinos estão entre os melhores. Na luta olímpica também. Emergente no esporte, assim como o Brasil, um grupo de seis argentinos que defendem a luta olímpica do tradicional Boca Juniors escolheram a Vila Olímpica de Manaus para aprimorar as técnicas e crescerem ao lado dos melhores do esporte no país.

Indicados pela Confederação Brasileira de Wrestling (CBW), os hermanos vieram para o intercâmbio que deve durar 22 dias, tudo para pegar o “jeitinho brasileiro” da luta de chão. Os lutadores – Mauro González, Guillermo Rodríguez, Tomás Ledesma, Jeremías Gallardo, Benjamín Lipszyc e Dário Cardozo – iniciaram os treinos na tarde da última segunda-feira, dia 06, no Centro de Alto Rendimento de Luta e o entrosamento com os amazonenses está com todo gás.

Experiente entre os seis Hermanos com faixa etária de 18 a 20 anos e com vários títulos nacionais e internacionais, Dário Cardozo, 37 anos, aguarda uma evolução de todo o grupo após o término da temporada de treinos. Segundo ele, a preparação já servirá para as disputas desta temporada.

Venezuelanos na próxima

Principal polo da luta olímpica no Brasil, a Vila Olímpica já recebeu somente no mês de janeiro atletas de São Paulo e de Natal. A vinda dos Argentinos não fecha a temporada de intercâmbio. Os próximos atletas a vir realizar preparação em Manaus são da Venezuela. Todos ficam hospedados no hotel do complexo esportivo.

“A ideia é promover intercâmbio. Aqui na Vila temos a estrutura de treino muito boa e o hotel. Agora estão vindo os atletas da Venezuela que devem vir nos próximos meses. Sem intercâmbio não tem evolução. Esperamos fechar mais parceria para que possamos levar nossos lutadores para o Azerbaijão”, finalizou Waldeci.

Com informações da assessoria

Comentários

comentários



Deixe um comentário