Arthur lamenta morte de Sálvio Dino, pai do governador do Maranhão

Foto: Márcio James / Arquivo Semcom

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, lamentou a morte do político maranhense Sálvio Dino, que morreu nesta segunda-feira, (24), vítima da Covid-19, provocada pelo novo coronavírus.

“Fiquei muito triste ao saber que o Sálvio foi mais uma vítima desse inimigo invisível, uma doença cruel. Eu e minha esposa, Elisabeth Valeiko Ribeiro, pegamos a Covid-19 e conseguimos nos curar depois de uma longa batalha. Infelizmente o Sálvio, pai do meu querido amigo Flávio Dino, governador do Maranhão, não teve a mesma sorte. Sálvio deixa a história de um homem público e político íntegro, que lutou contra a ditadura no seu período mais duro, e de um grande escritor, amante da literatura e poesias”, disse o prefeito de Manaus.

Sálvio morreu aos 88 anos em um hospital de São Luís, no Maranhão. Ele era membro da Academia Maranhense de Letras e em sua vida política exerceu o cargo de deputado estadual e foi prefeito da cidade de João Lisboa.

“Eu e Neto, sentimos na pele o quão difícil foi enfrentar o coronavírus e nos solidarizamos com o governador Flávio, seus familiares e amigos, que estão passando por esse momento tão doloroso de perder uma pessoa querida”, concluiu a primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro.

Com informações de assessoria