Mundo

Assassino do Tinder: Homem é condenado após matar e cortar mulher em 14 pedaços

Foto: Reprodução

Aubrey Trail, de 54 anos, acusado de matar e esquartejar uma garota que conheceu no Tinder, foi condenado a morte pela Justiça dos Estados Unidos. O crime aconteceu em 2017, e a vítima, identificada como Sydney Loofe, de 24 anos, foi morta no estado de Nebraska.

O acusado e sua namorada, Bailey Boswell, de 25 anos, atraíram a jovem através de um aplicativo de relacionamento para que ela integrasse o grupo de práticas sexuais.

Sydney, por sua vez, não sabia das intenções do casal e “surtou” ao descobrir que poderia se envolver em práticas criminosas. Mediante à reação da garota, Aubrey ficou preocupado com a possibilidade de ser delatado para as autoridades.

“Eu não tinha dúvidas de que ela contaria às pessoas se eu a deixasse ir”, disse Trail antes de tentar cortar a própria garganta (sem sucesso) e ser levado para a cadeira elétrica.

O criminoso contou que deu 10 tapas no rosto de Sydney antes de iniciar uma sessão de tortura que ocasionou na morte da garota. Na sequência, ele a cortou e colocou os pedaços de seu corpo numa mala, que posteriormente foi encontrada pelas autoridades. Com informações da Istoé.