Política

Assessora de Nise, expulsa da CPI da Covid-19, acusa abusos de senadores: ‘humilhação as mulheres’

foto: reprodução

A assessora Jane Silva Brasil, que trabalha para a médica Nise Yamaguchi, revelou deles do momento em que foi expulsa da CPI da Covid-19, no Senado Federal, na última terça-feira (1º).

“Como assessora da Dra. Nise fui expulsa da CPI por pedir respeito por ela e pelas mulheres. CPI DA HUMILHAÇÃO AS MULHERES”, escreveu Jane na legenda do vídeo no Twitter, e marcou os senadores governistas Marcos Rogério, Eduardo Girão, o presidente Bolsonaro e a comentarista e ex-jogadora de vôlei Ana Paula Henkel. 
Jane revelou que teve um atrito com o senador Otto Alencar, o mais visado por conta da rispidez que confrontou a doutora Nise e por também ser médico. “Ele [senador Otto] começou a falar direto comigo, dizer coisas horríveis da doutora Nise, e ai eu disse: não é humano isso que o senhor está fazendo com ela, eu exijo respeito por ela, o senhora não deu o direito ao contraditório”, detalhou.
Na sequência, Jane afirma que teria dito que se envergonhava do que os senadores estavam fazendo naquele momento. “Foi quando ele disse ‘expulsem essa mulher, ela está expulsa, não deixa ela entrar mais aqui não’. Me senti honrada, porque a Nise estava ali convidada, convocada, mas ali não é lugar de gente normal não”, completou Jane.

Veja o vídeo completo:

 

Portal Manaus Alerta