Polícia

Aumenta 26% as prisões por furtos de cabos telefônicos

foto: Acervo/SSP-AM

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) registrou um aumento de 26% no número de prisões por furtos de cabos telefônicos, entre janeiro e março deste ano, em relação ao mesmo período de 2020. Os dados são da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD). Nos três primeiros meses de 2021, foram 43 prisões por causa do delito. No mesmo período do ano passado, foram 34 prisões desta natureza.

Em 2020, a DERFD prendeu 207 infratores, a maioria em decorrência de investigações policiais. Foram 121 prisões por mandados judiciais e 86 em flagrante delito.

“Esse trabalho de investigação é realizado sistematicamente através de informações. A gente tem uma equipe que cuida somente disso na DERFD, para investigar esse tipo de crime. A gente já tem mapeado quais as pessoas que praticam esse crime na capital”, disse o titular da especializada, delegado Denis Pinho.

Os furtos de cabos e fios provocam danos sociais, pois causam o desabastecimento da população atingida pelo corte, interrompendo o sinal da internet, por exemplo. Nos casos de comerciantes, que trabalham em locais que possivelmente tiveram o fornecimento de internet prejudicado pelo rompimento e furto de cabos, fica impossibilitada a realização de pagamentos e recebimentos de materiais com máquinas de cartões.

De acordo com o delegado, esta prática criminosa é estimulada por infratores que compram os fios para utilizar o cobre, material que possui grande valor no comércio ilegal.

“O grande problema de tudo isso são pessoas que receptam essas sucatas que geralmente são os receptadores desses cabos. Elas fomentam esse mercado”, disse o delegado.

Denúncias – O delegado Denis Pinho reforça que o apoio da população é fundamental no combate a este tipo de crime. Denúncias sobre suspeitos de furtos a cabos podem ser formalizadas na sede da DERFD, localizada na rua Sete de Abril, bairro Alvorada, zona centro-oeste de Manaus.

Se preferir, o informante pode fazer o relato, de maneira anônima, por meio do 181, o disque-denúncia da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

Penalidade – A pena prevista em lei para o furto qualificado, ou seja, quando o crime é praticado mediante escalada e destreza, varia de dois a oito anos. Nos casos em que há participação de três ou mais pessoas, o acusado também vai responder por associação criminosa, delito com previsão de pena de até três anos.

Já os que compram os fios e cabos com origem ilícita podem ser enquadrados no crime de receptação qualificada, caracterizada pela prática da infração na atividade comercial. A punição, nesses casos, pode chegar a até oito anos de detenção, além de multa.

Número de prisões por furto de cabo telefônico
Fonte: DERFD

2021
Janeiro: 17
Fevereiro: 12
Março: 14

2020
Janeiro: 8
Fevereiro: 12
Março: 14

Com informações da assessoria