Bessa sugere que governo autorize retorno dos serviços não essenciais gradativamente

Foto: Robervaldo Rocha – Dircom/CMM

O vereador Elissandro Bessa (Solidariedade) sugeriu nesta terça-feira (9), durante discurso na tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), que o governo do Estado autorize a reabertura do comércio e serviços não essências, de forma gradativa, para que a população não seja ainda mais prejudicada.

O parlamentar lembrou que o agravamento da pandemia da covid-19, na capital, em janeiro deste ano, ganhou contornos dramáticos com o fim dos cilindros de oxigênio nos hospitais em decorrência a abertura de bares, festas clandestinas, shoppings e eventos de fim de ano.

“O governo do Estado não é o único culpado de tudo isso, pois a população não soube respeitar o isolamento e pressionava todas as vezes que o governo publicava um decreto”, afirmou o parlamentar, para quem o governador Wilson Lima, não pode ser responsabilizado pelas consequências econômicas da pandemia.

“O governador não pode levar culpa sozinho, por tudo, pois, foram inúmeras tentativas de fechar tudo, mas a população pressionou, e tudo foi aberto novamente. A verdade é que as pessoas não podem culpar o governador, por elas irem em festas clandestinas, bares e reuniões de amigos, por levam o vírus para casa. E critico o governo por vários motivos, por saber que muitas coisas poderiam estar abertas sem risco de contaminação, mas existe uma pressão enorme. Se abrir tudo as pessoas morrem de covid-19, se fechar tudo, morrem de fome. Eu sugiro a união de todos os meus pares, para que, juntos possamos contribuir para o bem estar e a saúde de nosso povo”, concluiu Bessa.

Com informações da assessoria