‘Blackface’: professor de medicina é acusado de racismo em sala de aula

Foto: Reprodução/Metrópoles

O professor da faculdade de medicina da Santa Casa de São Paulo Ronald Sergio Pallotta Filho é acusado de racismo após usar uma máscara com rosto negro durante uma aula virtual para simular uma conversa com um paciente pobre.

A prática considerada racista é conhecida como “blackface“, que consiste na caracterização de personagens do teatro com estereótipos racistas atribuídos aos negros. A faculdade abriu uma sindicância para apurar os fatos.

O episódio ocorreu durante aula nessa terça-feira (6). “Eu não como essas comidas de fraco daqui do SUS não, sabe? Não como, não. Eu como comida de macho. Você está entendendo?”, disse o professor, ao simular a conversa.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Portal Manaus Alerta