Bolsonaro diz que quer PEC para isentar multas a igrejas e alega que são absurdas

Foto: ANDRE BORGES/ESP. METRÓPOLES

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez uma série de publicações no Twitter na manhã desta segunda-feira (14/9) nas quais classificou como “absurdas” as multas às igrejas. O mandatário da República afirmou ter sido “obrigado” a sancionar o fundo partidário de R$ 2 bilhões para partidos políticos financiarem as eleições.

O Diário Oficial da União desta segunda trouxe a sanção presidencial de dispositivo que confirma a isenção de contribuição previdenciária dos pagamentos feitos por igrejas a religiosos de diversas crenças. Além disso, o texto traz a anulação de multas impostas por esse motivo.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta.