Música fala sobre a doença que dá na boca e, segundo o Conselho, faz o uso da palavra "enfermeira" fora do contexto | Reprodução

A sertaneja Naiara Azevedo foi alvo de uma nota de repudio pelo Conselho Regional de Enfermagem do Ceará (Coren-CE). O motivo foi o hit “Boqueira”, gravado em parceria com a cantora Gil Mendes, que também foi notificada pelo órgão.

As informações são do jornal Diário do Nordeste.

Em um trecho da música, a letra diz: “o meu desejo é que ele pegue uma boqueira / e que a rapariga não seja enfermeira”, foi o que gerou revolta da categoria.

O Coren-CE diz que a música cita a palavra “enfermeira” em um contexto que fala de traições e bebedeira e cria situações que não condizem com o exercício da profissão. “Além de prestar um desserviço à qualidade musical brasileira, a composição perde uma grande oportunidade de enaltecer o trabalho de homens e mulheres que, diariamente, dispensam cuidados fundamentais à cura de milhares de pacientes em todo o País. Essas são as enfermeiras e os enfermeiros. Aos artistas, autores e produtores brasileiros, que pintam a cena cultural em nosso País, fica o nosso apelo: respeitem a Enfermagem”, declarou o órgão.

Gil Mendes desabafou nas redes sociais a nota do conselho, que foi enviado às entidades profissionais. Estou aqui tentando entender tudo o que está acontecendo, vendo os comentários, vendo a revolta, vendo até onde as pessoas vão com essa história de você chegar numa rede social e julgar, denegrir. Ouçam a canção, entendam a canção, eu falo exatamente o contrário do que vocês estão dizendo”, disse a artista. “Eu sei a importância que vocês [enfermeiros] têm, eu tenho muitos amigos enfermeiros, eu prestei vestibular para enfermagem Eu jamais iria […] fazer uma coisa sabendo que a gente tem a internet, [jamais] eu iria gravar uma canção que fosse, no meu ponto de vista, tivesse agredindo vocês”, completou em um vídeo postado no Facebook.

Veja

Fonte: DOL