O Coliseu é um dos pontos turísticos mais visitados da capital italiana e uma das sete maravilhas do mundo moderno- foto: AP Foto/Andrew Medichini

Um adolescente brasileiro de 17 anos foi denunciado na Itália por vandalismo, depois de ser flagrado na última segunda-feira (16) gravando a inicial de seu nome (“G”) em uma das paredes internas do Coliseu, em Roma.

O Coliseu é um dos pontos turísticos mais visitados da capital italiana e uma das sete maravilhas do mundo moderno.

O jovem foi interceptado por policiais no anfiteatro marcando as iniciais com uma pedra. Segundo a agência Ansa, ele responderá em liberdade.

De acordo com o jornal “Repubblica”, desde fevereiro de 2017 outros quatro estrangeiros – da Austrália, da Alemanha, do Equador e da França – tentaram deixar marcas nas paredes do Coliseu.

Concluído em 80 d.C., o Coliseu foi o maior anfiteatro construído durante o império romano. Em seu auge, tinha capacidade para cerca de 50 mil espectadores.

O anfiteatro foi palco de lutas sangrentas de gladiadores, duelo de feras, caçadas a animais exóticos e execução de criminosos.

Seu nome original era “Anfiteatro Flávio”, mas acabou conhecido por seu nome atual por causa de uma estátua literalmente colossal do imperador Nero que existia nas proximidades do anfiteatro.

Informações do G1