Campanha do Outubro Rosa deve seguir recomendações de prevenção à Covid-19

Foto: Bruno Zanardo/Secom

As ações e atividades da campanha do Outubro Rosa, voltada para a prevenção e detecção precoce do câncer de mama, vão ser adaptadas às plataformas digitais para evitar a disseminação da Covid-19. As recomendações seguem diretrizes do Ministério da Saúde e do Instituto Nacional de Câncer (Inca) e deverão ser adotadas pelas secretarias municipais de saúde e coordenadorias da atenção básica.

O câncer de mama é a doença crônica que mais mata mulheres no mundo, sendo a terceira maior neoplasia causadora de câncer no Amazonas. Entre as ações não permitidas estão palestras presenciais, caminhadas e corridas em espaços públicos que ocasionem aglomerações.

Para auxiliar os trabalhos, o Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Controle de Oncologia (Fcecon), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), vai disponibilizar os conteúdos e estimular as práticas nas plataformas digitais, conforme explica a coordenadora estadual de Atenção Oncológica da Fcecon, Marília Muniz.

“Temos recebido diretrizes do Ministério da Saúde justamente nesse sentido para que, ao mesmo tempo, possamos facilitar o acesso às mulheres aos exames clínicos de mamas, de mamografias, com todas as medidas de proteção. Então, é importante que todos os secretários municipais de saúde e coordenadores da atenção básica estejam atentos ao tipo de ação que vão realizar. Nossa orientação é que utilizem todas as ferramentas que a internet proporciona para levarmos informação sobre essa causa”.

As recomendações do Ministério da Saúde e do Inca, em formato de nota técnica, foram encaminhadas à FCecon, com as observações direcionadas aos profissionais de saúde e órgãos governamentais e não governamentais a respeito dos serviços que deverão ser realizados e promovidos nesse período, em meio às restrições por conta da Covid-19.

Abertura – Nesta quinta-feira (1º/10), o Governo do Estado realiza uma live sobre o assunto no Teatro Amazonas para marcar a abertura da campanha no estado, com a participação de especialistas e representantes de entidades e órgãos ligados à causa.

(*) Com informações da Secom