Caso de 2 crianças com suspeita de sarampo são investigados em Manaus

Outros 27 casos continuam em investigação.

A equipe de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está investigando dois casos suspeitos de sarampo, notificados no início do mês de março. São duas crianças, do sexo feminino – uma de sete meses e outra de um ano de idade. As duas não têm nenhum tipo de vínculo.

Um terceiro caso que estava em investigação – a mãe de uma das meninas – foi descartado, com diagnóstico confirmado para dengue. As três notificações foram feitas em um hospital público da Zona Norte da cidade.

A Semsa está realizando todas as ações de prevenção e controle da doença. Entre elas, a investigação epidemiológica dos casos, com a avaliação da situação vacinal das pessoas que entraram em contato com os suspeitos, visando identificar possíveis sintomáticos e a realização da vacinação seletiva nesses locais.

Além disso, foi realizada a coleta de material para exame específico com o objetivo de identificar o agente etiológico.

Doença

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, transmissível, causada por vírus. É de notificação compulsória imediata. Desde o início da semana, a Prefeitura de Manaus, por meio da Semsa, está intensificando a vacinação contra o sarampo em todas as 185 salas de vacina, sendo 183 nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município e duas particulares.

O reforço considera os alertas emitidos pela Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, inclusive em conjunto com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), referente ao surto de sarampo no Estado de Bolívar, na Venezuela, fronteira com Roraima, informando a notificação de 857 casos suspeitos de sarampo, com a confirmação de 465 casos.

As equipes de Vigilância em Saúde do município estão orientadas a observar todo paciente que entre em unidade de atendimento de saúde com queixa de doenças que se enquadrem como exantemática febril.

Com informações da assessoria