Caso Vitória: servente preso diz em áudio que garota estava ‘desesperada’ e pediu ‘ajuda’

As autoridades ainda investigam a motivação para o crime, mas uma das suspeitas é de que ela tenha sido confundida e morta por engano- foto: reprodução/Tv Globo/Facebook

O Fantástico desse domingo (1º) exibiu um áudio do servente de pedreiro indiciado por homicídio doloso no caso da garota Vitória Gabrielly, encontrada morta oito dias após desaparecer em Araçariguama (SP). Na gravação, Júlio Ergesse diz a um policial civil que a menina pediu “ajuda” e que estava “desesperada”. A versão é uma das oito apresentadas pelo rapaz às autoridades. Além dele, um casal também foi preso e indiciado por participação no assassinato da vítima.

O servente está preso desde o dia 15 de junho. A investigação chegou até ele depois de uma denúncia anônima. Um conhecido do jovem disse que ele comentou “ter feito besteira” e que estava em um carro com Vitória Gabrielly. No áudio, ele diz ter encontrado o casal Mayara Abrantes e Bruno de Oliveira na cidade onde mora, Mairinque, e que de lá os três seguiram de carro para Araçariguama, que fica a cerca de 20 quilômetros. No local, a mulher teria obrigado a garota a entrar no veículo e chegou a acalmá-la, já que ficou assustada e chorava bastante.

Ainda na versão do áudio, Júlio diz que os quatro voltaram em direção a Mairinque, mas ficou no caminho e que não sabe o que ocorreu com Vitória na sequência. Apesar disso, a polícia acredita que o envolvimento dele no crime pode ser ainda maior. Um laudo de DNA encontrou material genético da garota nas unhas dele. As autoridades ainda investigam a motivação para o crime, mas uma das suspeitas é de que ela tenha sido confundida e morta por engano.

Fonte: Bhaz