Cidades Destaques

Casos relacionados ao Aedes Aegypti caem 74,3% em Manaus

Para detectar focos do Aedes foram mobilizados mais de 300 profissionais que foram às ruas de Manaus para o combate ao mosquito- foto: divulgação/Semsa
Redação
Postado por Redação

O número de casos de doenças causadas pelo Aedes Aegypti caiu 74,3% em Manaus, em relação ao primeiro quadrimestre de 2016, chegando, em alguns bairros à redução de 95%. O resultado foi anunciado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) como fruto da estratégia desenvolvida pela Prefeitura de Manaus no combate ao mosquito. Mesmo com os bons indicadores, a Semsa alerta que a população deve manter os cuidados e eliminar todos os criadouros do mosquito causador da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Homero de Miranda Leão Neto, no início do ano foi realizado um diagnóstico para avaliar o índice de infestação no município de Manaus. O resultado deu a dimensão exata das ações que deveriam ser tomadas porque a capital continuava com o status de médio risco para as doenças transmitidas pelo Aedes (dengue, zika e febre chikungunya).

Para detectar focos do Aedes foram mobilizados mais de 300 profissionais que foram às ruas de Manaus para o combate ao mosquito.

“Com essas informações foi possível identificar pontos críticos e elaborar estratégias mais eficientes para o combate ao mosquito”, declarou Homero. Os resultados das ações realizadas, de identificação de focos de mosquitos e larvas, palestras educativas na comunidade, distribuição de material informativo, intensificação da estratégia “10 Minutos contra o Aedes” e, também, de participação ativa dos moradores de áreas prioritárias e da imprensa na divulgação das ações, surtiram efeito, agora, são convertidos em redução do número de casos confirmados.

Com informações da assessoria

Comentários

comentários

Deixe um comentário