Cultura Destaques

Celebração dos 348 anos de Manaus terá programação histórica

O Paço da Liberdade também estará na rota das comemorações- foto: divulgação/Assessoria
Redação
Postado por Redação

No ano em que se comemora 348 anos do aniversário de Manaus, três momentos representativos para a cultura da cidade marcam a história dos festejos oficiais: as duas décadas de Boi Manaus; o protagonismo dos moradores do entorno do Paço da Liberdade como tema de exposição fotográfica no Museu da Cidade; e a integração da cena alternativa com drag queens e travestis na programação oficial do aniversário da cidade.

Nos dias 23 e 24/10, todo o ritmo e emoção das toadas que marcaram os 20 anos do gingado que representa a capital do Norte invadirão o Complexo Turístico da Ponta Negra em mais 19 de horas de boi bumbá e 32 atrações, no trio elétrico e no palco do anfiteatro.

No dia 23, a abertura será às 17h30, no palco do anfiteatro, com os grupos de dança Kamayurá e Kuarup. Às 19h sai o primeiro trio, que percorrerá o trecho da avenida Coronel Teixeira, entre a rotatória do Tropical Hotel e as quadras de areia do Complexo Turístico da Ponta Negra, totalizando 700 metros.

Participam da festa artistas como Israel Paulain, David Assayag e a Marujada do Boi Caprichoso, Sebastião Junior, Leonardo Castelo, Renato Freitas, Márcia Siqueira, Prince do Boi, P.A. Chaves, Klinger Araújo, Tony Medeiros e a Batucada do Boi Garantido, Edilson Santana, Carlos Batata e Júnior Paulain, Carlinhos do Boi, além dos grupos Carrapicho e Canto da Mata, entre outros.

Os bumbás de Manaus, Corre Campo, Brilhante e Garanhão, encerrarão o primeiro dia das comemorações no Complexo Turístico da Ponta Negra, no palco do anfiteatro, a partir das 2h20, quando se encerram as apresentações nos trios.

No dia 24, a festa inicia mais cedo, às 15h30, com o trio comandado pelas vozes femininas do boi, Mara Lima e Márcia Siqueira, encerrando às 22h50, com Leonardo Castelo e Batucada.

Espetáculo

Também nos dias 23 e 24, o palco do Les Artistes Café Teatro, na avenida 7 de Setembro, Centro Histórico, recebe, pela primeira vez, drag queens e travestis da cena local em apresentação comemorativa ao aniversário da cidade. Eles integrarão o espetáculo “Rival Rebolado”, que traz no elenco a atriz Leandra Leal, em quatro sessões gratuitas: às 19h e 23h, no domingo, e às 17h e 21h, na segunda-feira.

Paço da Liberdade

O Paço da Liberdade também estará na rota das comemorações. Celebrando os 348 anos de Manaus estão em cartaz as exposições “Monumentalidade”, que reúne obras do artista plástico amazonense Moacir Andrade; “Noites Sem Fim”, que reúne obras em quadrinhos dos artistas do House 137 Studio; e a exposição “Memórias do Centro Histórico”, com fotografias e um minidocumentário com depoimentos de moradores do Centro Histórico.

A exposição nasceu a partir do registro fotográfico dos depoimentos de moradores do entorno do Paço da Liberdade, que contaram a história do Centro Histórico por meio de suas experiências pessoais. O documentário, que também ficará em exibição, foi apresentado durante a programação da 11ª Primavera dos Museus, realizada no mês de setembro. As fotos são assinadas pela fotógrafa da Manauscult, Ingrid Anne Freire.

“Monumentalidade” e “Memórias do Centro Histórico” são exposições promovidas pela Manauscult e têm como curador o artista Óscar Ramos. Moacir Andrade foi um dos artistas mais expressivos da Amazônia e com trabalhos reconhecidos internacionalmente. Com uma carreira consolidada, o artista teve mais de 10 mil telas pintadas em mais de 70 países. Andrade faleceu em julho de 2016, aos 89 anos. “Monumentalidade” reúne alguns de seus principais quadros.

“Noites Sem Fim” conta com obras de diferentes artistas, nacionais e internacionais, em referência à primeira revista da série “The Midnight Witch”, lançada pelo House 137 Studio. A exposição ficará em cartaz até o dia 8 de novembro, com entrada gratuita. Ao todo, 48 obras estão expostas no hall do Paço da Liberdade. Nesta nova exposição, assinam os desenhos artistas italianos como Mirka Andolfo, Vicenzo Cuca e Maria Cristina Frederico, além de artistas amazonenses com renome internacional, como Paulo Teles Yonami, Rafael Sá, Manuel Braga, entre outros.

Com informações da assessoria

Comentários

comentários


Deixe um comentário