Celebração religiosa homenageia pacientes e profissionais do hospital de campanha de Manaus

Foto: Márcio James / Semcom

A tarde desta sexta-feira, (12), foi marcada por uma celebração religiosa no hospital de campanha municipal Gilberto Novaes, administrado pela Prefeitura de Manaus e que está localizado no Lago Azul, zona Norte, com uma missa em homenagem aos profissionais que atuam na linha de frente e aos pacientes que seguem em tratamento na unidade. Sábado, 13, o hospital completa 60 dias de atividade e um culto evangélico será realizado no local. Desde sua inauguração, no dia 13 de abril, 555 pacientes receberam alta e voltaram para suas famílias, e 62 estão em tratamento.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, ressaltou que a celebração religiosa é também uma forma de agradecimento. “Tenho uma gratidão, pessoal e como prefeito de Manaus, a todos os profissionais de saúde que trabalham na linha de frente de combate à Covid-19, se dedicando a salvar vidas há quase dois meses no nosso hospital de campanha municipal, montado em parceria com o Grupo Samel e o Instituto Transire. São verdadeiros guerreiros que não mediram esforços para que ali se tornasse, em Manaus e no Amazonas, um hospital de referência em tratamento de vítimas do novo coronavírus. Eles merecem todas nossas homenagens e agradecimentos”, disse o prefeito.

A missa foi celebrada pelo padre Charles Cunha, da igreja Sagrada Família e Nossa Senhora da Amazônia, ambas na zona Oeste de Manaus, e acompanhada pelo grupo de cântico Comunidade Católica Hallel, que entoou louvores e adoração. Durante a celebração, o padre Charles homenageou e pediu bênçãos aos profissionais de saúde – os médicos, enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas, nutricionistas – e ainda aos profissionais de limpeza e administrativos da unidade.

O coordenador do hospital, Ricardo Nicolau, aproveitou a ocasião para agradecer aos profissionais da linha de frente, ressaltando o compromisso e responsabilidade das equipes que realizam um tratamento diferenciado com os pacientes vítimas da Covid-19.

“É um momento de gratidão, principalmente a Deus, porque esse hospital de campanha foi um instrumento de cura para 555 pessoas durante a pandemia. Graças à fé dos nossos pacientes e ao trabalho dos nossos profissionais de saúde, todos, sem exceção, nós tivemos resultados tão positivos. Começamos a montar o hospital na Quinta-Feira Santa, dia 9 de abril e, quatro dias depois, conseguimos entregar a primeira UTI e a primeira semi-intensiva. Tenho certeza de que Deus colocou sua mão aqui e operou milagres. Agradeço a Ele por tudo o que fez por nós nesta caminhada”, disse Ricardo Nicolau, na abertura do ato.

Após a celebração, foi a vez de mais dez pacientes receberem alta médica e retornarem para suas casas.

(*) Com informações do HCM