Centro de Convivência do Idoso encerra atividades de 2019 com festividades natalinas

FOTOS: Divulgação/Seas
Manaus Alerta
Postado por Manaus Alerta

Árvore de Natal, presépio, Papai Noel e uma série de atrações marcaram, na manhã desta quarta-feira (11), o encerramento das atividades de 2019 do Centro de Convivência Estadual do Idoso (Ceci), situado no Bairro de Aparecida, zona norte.  Administrado pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), o Ceci, situado no bairro de Aparecida, zona sul, oferece um serviço direcionado ao público envelhescente e idoso, voltado ao fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, visando a melhoria da qualidade de vida das famílias.

Os participantes tiveram momentos de descontração, com peças teatrais tendo como foco o Natal, uma festa considerada cristã. As atividades envolveram a participação de todos os parceiros, entre eles as secretarias de Estado da Saúde (Susam), da Cultura e Economia Criativa, e de Educação e Desporto, e o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), que ofereceram coral, teatro, dança e aulão de ritmos.

Leila Fernandes, de 63 anos, chegou ao Ceci mais jovem, mas cheia de problemas pessoais. Ela disse que hoje, passados 11 anos e apesar de mais madura, sente-se jovem espiritualmente por conta dos vínculos comunitários mantidos ao longo dos anos.

“Aqui cresci muito como pessoa; estou mais tolerante, sou uma pessoa realizada”, disse a aposentada, uma das participantes de uma peça sobre o menino Jesus, para celebrar o nascimento de Cristo. Leila participa de várias atividades no centro, desde aula de teatro, dança livre, ginástica, hidroginástica e funcional.

A aposentada Francinete da Silva Queiroz, 60, representou um dos Reis Magos na apresentação sobre o presépio natalino. Há um ano no Ceci, participa das aulas de pilates e teatro. “No passado já tinha participado de algumas atividades, entre elas hidroginástica, mas depois parei por motivos pessoais”, conta. “É maravilhoso poder voltar a participar das atividades no Ceci. Eu me sinto mais jovem, renovada e mais útil”.

Para quem nunca tinha participado de nenhuma atividade dessa natureza, Maria Minerva, 73, hoje se vestiu de anjo no Auto de Natal e se disse realizada, A aposentada faz dança e teatro no Ceci. “Já participei de várias peças, coisa que nunca imaginou que faria um dia”, revelou.

Ano produtivo – Presente na confraternização do Ceci, a diretora do Departamento de Proteção Social Básica (DPSB), Francizelma Fonseca, disse que o ano de 2019 foi muito produtivo em relação à política da assistência, porque foi possível desenvolver de fato aquilo que preconizam a legislação e todos os parâmetros legais. A dirigente explicou que hoje os Centros de Convivência, em total de sete, administrados pela Seas, têm parâmetro de atividades reais para atender o público alvo da assistência dentro dos serviços de convivência.

“Foi um ano de muito avanço, vitórias, porque conseguimos conduzir um trabalho de fato com a política de assistência social”, disse.

Conforme Francizelma Fonseca, a expectativa para 2020 é qualificar muito mais os serviços prestados a comunidade, aos usuários, que necessitam dos atendimentos técnicos dos Centros de Convivência do Idoso e da família. “No próximo ano pretendemos ampliar nossas ações, inclusive com os grupos que já são trabalhados nos centros, juntamente com nossos parceiros. A ideia é alavancar ainda mais os serviços ofertados nos centros”, sintetizou.

A diretora do Ceci, Ítala Fernandes, também considerou 2019 um ano positivo por conta da grande demanda. Foram mais de 2,5 mil pessoas inscritas, em todos os serviços, incluindo os serviços realizados pela Seas, Educação e Desporto, Cultura e Economia Criativa, e Cetam nos grupos de convivência. “O grande diferencial se deu nos grupos de convivência, um total de sete. Ao longo do ano a gente conseguiu, com a equipe técnica da Seas, fazer um trabalho mais voltado para a assistência, com temas pertinentes”, afirmou.

Segundo ítala Fernandes, foi possível desenvolver todas as campanhas ao longo do ano – de prevenção contra a violência, contra a mulher, contra o idoso; campanhas de saúde, educativas como Setembro Amarelo; Outubro Rosa, Novembro Azul. “Enfim, temos um balanço muito positivo, do Carnaval ao Natal”, assinalou.

*Com informações da assessoria


Deixe um comentário