Cultura

Chico da Silva canta samba no ‘Tacacá na Bossa’

Entre os sambas escolhidos para embalar a noite no Largo estão “Pandeiro é meu nome”, “Sufoco”, “É preciso muito amor”, “Tempo bom” e “Tudo mudou”; e as toadas “Vermelho”, “O amor está no ar” e “Festa da raça”.
Redação
Postado por Redação

Nesta quarta-feira (6), a partir das 19h, Chico da Silva vai fazer um show especial no “Tacacá na Bossa”, no Largo de São Sebastião, em homenagem ao Dia Nacional do Samba, comemorado no dia 2 de dezembro. O evento tem apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura.

O repertório da apresentação será autoral, contemplando os inúmeros sucessos do cantor e compositor amazonense. “Temos que exaltar o samba sempre e a passagem da data reforça esse sentimento”, afirma Chico da Silva. “Durante o show vou fazer um pouco de samba de raiz, samba canção e partido alto”. Segundo Chico, o repertório incluirá, ainda, algumas toadas de boi-bumbá. “Vou fazer 90% de samba e 10% de toada porque o público sempre pede e gosta. Não posso deixar de tocar”, comenta.

Entre os sambas escolhidos para embalar a noite no Largo estão “Pandeiro é meu nome”, “Sufoco”, “É preciso muito amor”, “Tempo bom” e “Tudo mudou”; e as toadas “Vermelho”, “O amor está no ar” e “Festa da raça”.

Projeto do Tacacá da Gisela, o “Tacacá na Bossa” acontece todas as quartas-feiras, a partir das 19h, no Largo de São Sebastião, com apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura.

Manifesto

Antes do show, abrindo a noite no “Tacacá”, haverá o lançamento da Frente Nacional Contra Censura (FNCC) em Manaus, que surgiu como uma reação aos recentes atos de intolerância em relação à liberdade de criação artística.

Com informações da assessoria

Comentários

comentários


Deixe um comentário