Ciama em parceria com o Mapa tornar mais ágil a atuação das instituições para elaboração e aprovação de projetos

Foto: Divulgação/Ciama

A Companhia de Desenvolvimento do Amazonas (Ciama) está articulando com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) parceria que visa agilizar a tramitação de projetos. O assunto foi abordado durante reunião realizada na tarde desta sexta-feira (28), na sede da Companhia, entre o presidente da Ciama, Aluizio Barbosa, e o superintendente federal de Agricultura no Amazonas, Guilherme Pessoa, acompanhados de equipes técnicas das duas instituições.

Durante a reunião, Aluizio Barbosa apresentou projetos já elaborados pela Ciama e que estão submetidos à captação de recursos junto ao Mapa, para aquisição de kits de captura de pirarucu em áreas manejadas, patrulha mecanizada e aquisição de máquinas para recuperação de ramais e estradas vicinais.

Em pauta também a discussão de projetos inovadores na bioeconomia, que poderiam alavancar maior produtividade e menores custos de produção, ao tempo em que melhorariam a renda do produtor.

De acordo com o superintende Guilherme Pessoa, é importante a aproximação das instituições (Ciama e Mapa) principalmente no sentido de criação de projetos inovadores para beneficiar comunidades, promovendo melhoria na qualidade de vida, aumento a produtividade e agregação de valores a produtos. “Já que, às vezes, há o recurso disponível, mas falta a apresentação de projetos de boa qualidade”, disse.

Neste sentido, entre os dias 9 e 11 de setembro, será realizado mais um encontro entre Ciama e Mapa para dar continuidade à apresentação de projetos inovadores na área da bioeconomia para o Amazonas. “Precisamos de iniciativas como a de vocês para viabilizar projetos que venham beneficiar o estado”, destacou o superintendente.

O presidente da Ciama está entusiasmado com mais esta ação da Companhia. “Estamos batalhando para cumprir nossa missão de levar desenvolvimento para o interior, por meio de projetos técnicos de engenharia e/ou econômicos e ambientais. Neste sentido, as parcerias com outros órgãos são de extrema importância”, revelou.

(*) Com informações da Companhia de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Ciama)