Com 75% da graduação concluída, alunos de medicina não conseguem adiantar formatura e vão à Justiça

Foto: Hugo Barreto/Metrópoles
erca de 30 alunos do 12º semestre de medicina de uma faculdade do Distrito Federal entraram com ação na Justiça para tentar se formar e reforçar o combate ao novo coronavírus na rede de saúde local. Eles estudam na Uniceplac, localizada no Gama, e viram as turmas do primeiro semestre se formar com 75% do curso concluído. Porém, esse direito foi negado a eles pela instituição de ensino superior, no final do mês de agosto.

A defesa dos estudantes se baseia em medida provisória editada em abril e depois convertida em lei. Ela estabelece normas excepcionais sobre o ano letivo do ensino superior diante do atual cenário pandêmico. Conforme o texto, no caso da medicina, estudantes que tenham cumprido o correspondente a 75% do curso conseguiriam abreviar a graduação para prestar serviços à população no enfrentamento do novo coronavírus.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Portal Manaus Alerta