Comida Di Buteco tem cardápio diversificado este ano

Em Manaus, 16 estabelecimentos estão participando do concurso que iniciou no dia 13 de abril- foto: divulgação/Comida Di Buteco

Um cardápio diversificado de petiscos – do caranguejo ao quibe de peixe — faz parte da mais nova edição do maior concurso de comida de raiz, o “Comida di Buteco”. Realizado desde 13 de abril em 21 cidades brasileiras, em Manaus, o evento tem o apoio da Prefeitura de Manaus, a partir da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

Na 8ª edição na capital amazonense, o concurso vai até 6 de maio e envolve 16 estabelecimentos nesta primeira etapa do evento. Contando com 14 estreantes e dois retornando para a disputa, o “Comida di Buteco” tem como objetivo resgatar e valorizar os pratos tanto tradicionais quanto originais desenvolvidos pelos botecos que compõe o evento.

Os novos integrantes estão oferecendo os petiscos que são o carro-chefe do bar, enquanto os que retornam devem criar novos pratos para a competição.

Pratos

Entre os pratos que estão estreando este ano em Manaus estão os petiscos: Pirarukê (Do Boteco Videokê), Du Campo Pru Mar (Do Espetus du Manu), Sina de Odin (do LImerick Pub e Culinária Camponesa), Camarão com Crosta de Aviú (do Tambaqui no Ponto), Jerketarê (do Mix Steak Bar) e Casquinha de Caranguejo (do Monique Bar), Farofa de Camarão (do Saidera Videokê).

Retornando ao concurso estão os petiscos Bolinho de Arroz de Bacalhau da Vó Kelé (Calçada Alta) e o Kibe de Peixe (Flutuante Peixe Boi).

Participante desde a segunda edição do “Comida di Buteco”, o bar Calçada Alta, situado à rua Costa Azevedo, Centro, tem desenvolvido novos petiscos e estimulando cada vez mais a criação de comidas que agradam o paladar do público.

Como critério de avaliação, os integrantes do concurso são examinados pelo tira-gosto, atendimento, higiene e temperatura da bebida (desde a água até os drinks e cervejas ofertados no local). A avaliação parte do próprio público que frequenta os botecos, mas também de jurados do meio gastronômico, especializado e da imprensa. O voto do público vale 50% do peso total e dos jurados 50%.

O vencedor local concorre a uma etapa no evento nacional, disputando assim ao título de melhor “buteco” do Brasil. O evento busca apresentar os botecos participantes que são administrados pelos próprios donos sem parceria com redes ou franquias.

Com informações da assessoria