Foto: DIVULGAÇÃO/FVS-AM

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) sediou, nesta sexta-feira, a 1ª Reunião do Comitê Interinstitucional Ampliado de Gestão de Emergência em Saúde Pública para Resposta Rápida aos Vírus Respiratórios, com ênfase no novo Coronavírus, o COVID-19. No total, oito instituições participaram da reunião.

No encontro, a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, apresentou aos representantes dos oito órgãos as medidas adotadas pela rede de saúde, voltadas para o enfrentamento de eventuais casos da doença no Amazonas.

“De forma integrada, as diferentes esferas da saúde estão realizando ações de capacitação em serviço, oficinas de trabalho, elaboração de plano de contingência de COVID-19 e simulados para atuar diante de um possível caso suspeito”, comentou a diretora, reforçando que não há nenhum registro de caso suspeito no Amazonas, e nem caso confirmado da doença no Brasil.

“Convidamos órgãos de diferentes esferas para a composição do comitê para definir papeis e fortalecer as atividades que estão em andamento de acordo com a expertise dos novos membros e, deste modo, otimizar os esforços coletivos”, comentou a diretora da FVS.

O diretor-presidente da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado, Marcus Vinícius Guerra, aproveitou a reunião para convidar os presentes para o treinamento de Manejo Clínico do COVID-19, no próximo dia 27 de fevereiro, a partir das 19h. “A capacitação é para profissionais de saúde e a inscrição será na FMT-HVD”, informou o diretor.

Nesta reunião, além dos representantes da saúde, se fizeram presentes representantes da Marinha, Exército, Defesa Civil, as secretarias de Educação, Casa Civil, Casa Militar e Comunicação, Universidade do Estado do Amazonas e Universidade Federal do Amazonas.

Recomendação Nacional 

O Ministério da Saúde informou, na tarde desta sexta-feira (21/02), a mudança na definição de casos suspeitos de COVID-19, com a ampliação dos seguintes países com transmissão local: China, Japão, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Singapura, Vietnã, Tailândia e Camboja. A FVS-AM está atualizando a nota técnica com esta nova recomendação nacional e enviará para as secretarias municipais de saúde.

No Amazonas 

Desde janeiro de 2020, foi instituído pela Secretaria de Estado da Saúde (Susam) e pela FVS, por determinação do governador Wilson Lima, o Comitê Interinstitucional de Gestão de Emergência em Saúde Pública para Resposta Rápida aos Vírus Respiratórios, com ênfase no COVID-19.

O colegiado conta com representantes da FMT-HVD, Secretaria Municipal de Manaus (Semsa-Manaus), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Superintendência Regional do Ministério da Saúde, Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM) e HPS Delphina Aziz.

Atualização de SRAG – A FVS-AM divulgou, na quinta-feira (20/02), a 7ª edição do Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Estado do Amazonas, que corresponde à análise de notificação de novembro de 2019 até o dia 19 de fevereiro de 2020.

Segundo o boletim, foram notificados, até o momento, 193 casos de SRAG. Destes, foram confirmados 38 casos por vírus respiratórios, sendo identificados 15 casos provocados por Adenovírus, 14 casos de Influenza B, quatro para Vírus Sincicial Respiratório (VRS), dois para Metapneumovírus, dois por Influenza A (H1N1) e dois para Parainfluenza 1. Não há casos suspeitos de coronavirus no Amazonas.

A FVS informa que no total foram registrados, a partir de novembro, 27 óbitos por SRAG. Desses, nove foram por vírus respiratórios e 18 por outras síndromes respiratórias não virais. Dos nove óbitos, todos são residentes de Manaus, 4 Adenovírus, 3 por Influenza B, 1 Vírus Sincicial Respiratório (VRS) e 1 Metapenumovírus.

Ainda em relação aos óbitos, 77% apresentam pelo menos um fator de risco respiratório e 71% das vítimas eram pacientes idosos.

*Com informações da assessoria