Conheça o projeto ‘PM Sangue Bom’ que mobiliza policiais militares para doação de sangue no AM

Foto: Bruno Zanardo/Secom e Divulgação/PMAM

Mais de 300 policiais militares fizeram doações de sangue a partir do projeto “PM Sangue Bom”, da Polícia Militar do Amazonas (PMAM). A iniciativa realiza campanhas e palestras para sensibilizar a tropa sobre a importância da doação para o banco de sangue da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam), que atendeu mais de 86 mil pessoas com doenças crônicas do sangue e que realiza procedimentos cirúrgicos de emergência em toda a rede de saúde.

Os policiais que fazem parte do projeto são doadores regulares. No caso das mulheres, o convite para doação é feito de três em três meses. Já os homens são chamados a cada dois meses. O diretor de Promoção Social da PM, coronel César Gomes, idealizou o projeto e mantém interação com o Hemoam para acionar os doadores em casos emergenciais. Gomes é doador diamante do Hemoam, com 67 doações.

“Diariamente recebemos solicitações de sangue e entramos em contato com os PMs. Montamos uma campanha em parceria com a Fundação Hemoam, na qual o ônibus móvel da instituição, conhecido como ‘Vampirão’, é levado para o Comando-Geral (no bairro Petrópolis). Nossa missão é conseguir o máximo de doadores para salvar vidas”, ressalta Gomes.

Doadora de sangue desde 2011, a cabo Silvana Aurila fala sobre a importância da iniciativa. “Ser doador de sangue é uma necessidade social, pois todos, em algum momento, poderemos precisar receber doação de sangue. É um ato de cidadania e exercício de solidariedade”, argumenta.

(*) Com informações da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM)