Corpo de Soldado da Marinha é encontrado nas redondezas da praia dourada, no Tarumã

Foto: Reprodução/Instagram

O corpo do soldado da marinha Marcílio César Carvalho, 26 anos, foi encontrado nas redondezas da praia dourada, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus, pelos mergulhadores do Corpo de Bombeiros na manhã desta quinta-feira (24). O marinheiro desapareceu no rio após pular do flutuante Abaré.

Em nota, o Comando do 9° Distrito Industrial Naval, da Marinha do Brasil disse que será instaurado um inquérito para averiguação e procedência das devidas medidas cabíveis.

“Um inquérito será instaurado e, assim que concluído e cumpridas as formalidades legais, será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação, o qual dará vista à Procuradoria Especial da Marinha para que adote as medidas previstas no Art. 42 da Lei 2.180/54”.

Entenda o caso

Na madrugada desta quinta-feira (29), um marinheiro identificado como Marcílio César Carvalho, 26 anos, desapareceu no rio após pular do flutuante Abaré, localizado na Praia Dourada, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

De acordo com informações, acontecia uma festa de música eletrônica no flutuante, quando a vítima foi fechar a conta houve um desentendimento com funcionários do estabelecimento quando, de repente, o jovem se jogou no rio.

Algumas pessoas pularam na água para ajudar a vítima que negou o auxílio da boia. O caso foi registrado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Posicionamento do Flutuante

O Abaré, em nota, informou que o jovem se recusou a pagar a conta e, após isso, se jogou no rio sem aceitar ajuda.

”Nadou, era um exímio nadador, não atendeu os chamados dos outros passageiros e amigos e continuou nas águas. Como não foram atendidas, as pessoas jogaram coletes salva vidas, uma boia circular e posteriormente algumas pessoas se jogaram na água afim de prestar ajuda. O mesmo se recusou, balbuciou algo, parou de nadar e sumiu nas águas do rio. Todos tentaram localizá-lo de imediato sem êxito”, dizia parte da nota.

O Abaré também informou que, após o desaparecimento, eles entraram em contato com as autoridades, mas que nenhuma pôde ajudar naquele momento.

Portal Manaus Alerta