Covid-19: Confira os lugares que realizam o fornecimento de oxigênio em Manaus

Foto: Reprodução

Manaus encontra-se em estado crítico diante da atual situação da pandemia da Covid-19. Por esta razão, materiais de apoio hospitalar encontram-se esgotados em grande parte da rede de saúde.

A demanda por oxigênio hospitalar em estabelecimentos públicos da saúde superou a média de consumo e, por consequência, familiares de muitos pacientes se viram na necessidade de ir em busca de mecanismos para suprir essa necessidade.

Listamos a seguir, números de estabelecimentos/pessoas as quais realizam o fornecimento de cilindros de oxigênio, além do oxigênio medical fora a parte. Confira:

Cilindros e recarga de oxigênio:

  • Casa do Cilindro: 99602-5878
  • AMA  Saúde: 98428-6276
  • White Martins: 98437-5968
  • Nitron: 98235-7918
  • Carlos Oxigênio: 98403-8783 / 99406-6737 / 3615-2322
  • Flávia: 99229-6309
  • Adelaide Setúbal: 99451-9700
  • Hcok Rabelo Bs: 99119-4051
  • RR Emergência médica: 99476-4442
  • Manauar: 98452-0262 / 98437-5698
  • Casa do Cilindro: 99602-5878
  • Fábio: 99327-7653
  • Pingo Oxigênio: 99234-3157
  • ProdMed: 3642-2997 | 3667-7370

Oxigênio medicinal (sem aluguel ou venda de cilindro)

  • Sebastião: 99234-3157
  • Sheila: 99444-2247
  • Eliana: 99168-2249
  • David: 99903-4550
  • Portal Manaus Alerta

Falta de oxigênio

A demanda por oxigênio hospitalar em estabelecimentos públicos de saúde do Amazonas superou, a média diária de consumo em mais de 11 vezes, agravando a situação nos hospitais – principalmente naqueles onde são atendidos pacientes com a covid-19.

De acordo com o Ministério da Defesa, desde a última sexta-feira (8), aviões cargueiros modelo C-130 (Hércules) da FAB já transportaram 350 cilindros e seis isotanques de oxigênio de Belém (PA) para Manaus (AM). Outros 30 cilindros deverão ser entregues nos próximos dias.

Segundo o governo do Amazonas, somados, os cilindros e isotanques correspondem a 27 mil metros cúbicos – pouco para fazer frente à crescente demanda. Por isso, os governos estadual e federal vêm adotando outras medidas para abastecer os hospitais, como a proposta de comprar dez miniusinas de oxigênio e de requisitar o produto de outros fabricantes.

Portal Manaus Alerta