Covid-19: golpes virtuais provocam aumento de registros de estelionato em Manaus

foto: divulgação

A pandemia de Covid-19, que impulsionou o comércio eletrônico, contribuiu para a proliferação de golpes e, consequentemente, o crescimento do número de registros do crime de estelionato em Manaus. De janeiro até setembro, a capital amazonense teve alta de 23% nas notificações referentes a estes tipos de crime, conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

Titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), o delegado Aldeney Goes disse que a maior parte dos casos foi referente a golpes no campo virtual ou por telefone. Os criminosos se aproveitaram da alta demanda por compras ou contratação de serviços online para aplicar golpes. Entre janeiro e setembro deste ano, foram 4.493 mil ocorrências contra 3.641 do mesmo período do ano passado.

O delegado orienta sobre os riscos de aderir a ofertas que proporcionam vantagens fácies. Além de desconfiar de ‘negócios da china’, é importante ter cuidado redobrado com a documentação pessoal, visto que o crime é praticado por meio de diversas modalidades.

“Quando você está transacionando com A, você não deve fazer transferências para B. Então, se você está negociando com alguém que se intitula “Paulo”, e ele no final lhe pede para transferir para conta de outra pessoa, é um motivo para desconfiar. Cautela contra o estelionato é uma das melhores armas”, salientou.

Aldeney Goes alertou para os cuidados com idosos, alvos de diversos tipos de golpes. “Sempre que familiares perceberem que ele possa ser uma vítima mais fácil, que é uma pessoa que confia muito, o ideal é que sempre que ele for fazer uma negociação, sempre que for ao banco retirar valores, sempre esteja acompanhado de alguém”.

Com informações da assessoria