Covid-19: presidente dos EUA, Trump assegura estar ‘imune’ à doença

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou neste domingo (11) que está “imune” à covid-19, um dia depois de seu médico ter emitido uma curta nota afirmando que o presidente não corria mais o risco de transmitir o vírus.

“Parece que estou imune, não sei, talvez por muito tempo, talvez por pouco tempo, talvez por toda a vida. Ninguém sabe realmente, mas estou imune”, disse ele em entrevista por telefone à Fox News.

“Vocês têm um presidente imune (…) Vocês têm hoje um presidente que não precisa se esconder em seu porão como seu adversário”, acrescentou Trump, que busca um segundo mandato, referindo-se ao candidato democrata Joe Biden.

Segundo informações do site Isto É, a questão da imunidade à covid-19 ainda não está totalmente clara. O grau de proteção oferecido pelos anticorpos ou a duração de qualquer grau de imunidade não é conhecido com precisão.

Durante a entrevista à Fox News, Trump também deu a entender que seu rival democrata pode estar doente.

“Olhe para o Joe, ele tossia terrivelmente ontem (sábado), aí ele pegava a máscara, depois tossia”, disse ele. “Não sei o que isso significa, mas a imprensa não tem falado muito sobre isso”, acrescentou.

Ainda de acordo com o site Isto É, a equipe de campanha de Biden publica os resultados dos testes de covid-19 que o candidato faz diariamente. Até agora, todos os testes foram negativos.

Uma transparência que o presidente dos Estados Unidos não pratica. Sua equipe médica se recusa a dizer quando Trump deu negativo pela última vez. Essa postura alimenta as suspeitas de que o presidente não se submetia a um teste há vários dias antes de anunciar, em 1º de outubro, que havia contraído o coronavírus.

Conforme o site Isto É, Trump falou no sábado na Casa Branca para centenas de apoiadores e está retornando à arena de campanha em um ritmo intenso. Na segunda-feira fará um comício na Flórida (sudeste); na terça, na Pensilvânia (noroeste), e na quarta, em Iowa (centro).