Educação

‘Crianças não leem, mas sabem colocar camisinha’, critica ministro da Educação

foto: reprodução/Twitter

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, reafirmou o compromisso de ir contra as diretrizes que incluem discussao de ideologia de gênero em livros didáticos de crianças de 6 a 10 anos. Para enfatizar o posicionamento, o ministro disse em uma palestra, que crianças não sabem ler, mas sabem colocar preservativo.

“É por isso que o presidente da república [Bolsonaro] pediu para mim: Milton, cuide das crianças. Ludmila, professora Ludmila, crianças com nove anos, dez anos, não sabem ler, sabe tudo, – com respeito a todas essas senhoras presentes – mas não sabe que ‘B’ mais ‘A’ é ‘BA’. Estava na hora de dá um basta nisso”,

Milton disse que foi levado ao Tribunal de Contas da União (TCU) pelo pessoal, que ele chamou de “contra”, por ter retirado do edital do Ministério da Saúde, do livro didático, questões de gênero para crianças de 6 a 10 anos. E disse que o TCU decidiu a ser favor, e concordou com a retirada.

“Onde já se viu, eu começar a discutir esses assuntos? não que eu seja contra, respeito a orientação de todos, mas acho que não temos o direito de violar a inocência de uma criança nessa idade, de 6 a 10 anos. (…) Não pode ser assim. As pessoas tem liberdade para escolher o que querem, mas nesse ponto sou bem radical. Eu acho que existe idade para tudo. O TCU por unanimidade me apoiou e disse que não era hora para discutir esse assunto. Pago esse preço, mas quero da minha contribuição com o futuro do Brasil”, completou o ministro Milton Ribeiro.

 

 

Portal Manaus Alerta